CMF aprova minuta do contrato de empréstimo de sete milhões e meio de euros; 24 vagas para preencher para programa de ocupação em contexto de trabalho

O vice-presidente da CMF, Miguel Silva Gouveia, relevou, da reunião de Câmara de hoje, a aprovação da minuta do contrato do empréstimo de sete milhões e meio de euros, que permitirá ao Município investir em áreas como a habitação social, infraestrururas viárias e nas águas e saneamento básico. Este é um contrato de 20 anos com a Caixa Geral de Depósitos, “com um spread fantástico”, e que seguirá agora para visto do Tribunal de Contas.

“Em linha com o que tem sido a política de reabilitação urbana do centro histórico do Funchal, nomeadamente, com a ARU feita em 2015, foi aprovada mais uma isenção de um prédio que foi reabilitado no centro do Funchal, de cerca de 12.200 euros. Estes dois pontos, os mais relevantes da ordem de trabalhos, foram, realçou, aprovados por unanimidade.

Relativamente a outros assuntos, Miguel Gouveia salientou que a CMF está neste momento com um concurso para 24 vagas para o programa municipal de ocupação em contexto real de trabalho. Estas são vagas para integrar o Departamento de Infraestruturas e Equipamentos, na área de pedreiro, pintor e canalizador. Trata-se de uma formação por 18 meses. 350 pessoas já foram formadas na CMF e representou já um investimento de 2 milhões e 400 mil euros, exclusivamente com o orçamento municipal. Até meados de Janeiro, todos os interessados poderão apresentar a sua candidatura a estas áreas.