PPM-Madeira agastado com António Costa faz recomendações ao Governo Regional

O PPM Madeira manifestou-se, em comunicado de imprensa, preocupado com a situação relacionada com o novo hospital da Madeira. O dirigente João Noronha considera que o primeiro-ministro “faltou com a verdade na última visita oficial à RAM em reunião mantida com o Governo Regional na Quinta Vigia, quando anunciou que a construção do novo hospital seria projecto de interesse comum e que seria financiado a 50% pelo orçamento de Estado”.

As notícias vindas a público demonstram que o Estado suportará 30% do referido montante global. Para o PPM, a palavra do primeiro-ministro devia ser compromisso inviolável. Desde modo, o PPM manifesta a sua total indignação pelo não compromisso do primeiro-ministro em relação ao financiamento do novo hospital, refere a nota de imprensa.

“No entanto”, consideram os monárquicos madeirenses, não pode o Governo Regional “utilizar esta manobra do primeiro-ministro, para atrasar ainda mais esta tão importante obra do sector da saúde. Deve garantir financiamento imediato para o início das obras”, defende João Noronha, que propõe que o Governo “renegoceie com as PPP`s do sector viário a redução financeira atribuídas às mesmas e que essas poupanças sejam canalizadas para a construção do novo hospital público”.