“Nós, Cidadãos!” critica atitude do Governo Regional quanto aos transportes públicos de passageiros

O partido “Nós, Cidadãos!” veio considerar um “facto evidente” que o Governo Regional do PSD-Madeira se tem esquecido das
famílias, das promessas que lhes fez e de implementar algumas decisões que podiam vir a ter uma dimensão significativa (sobretudo para aquelas que têm filhos em idade escolar), mas que ainda não passaram à prática, não se sabendo quando tal poderá ocorrer.

Este intróito, feito num comunicado às Redacções, serve para abordar o uso dos transportes públicos de passageiros (mobilidade terrestre). Esta força política diz que desde o dia 1 Fevereiro de 2017, em Lisboa, se procedeu a uma redução dos preços dos transportes públicos para idosos (quem tem mais de 65 anos passou a beneficiar de um desconto de 60% e pode também viajar de comboio) e a um passe social gratuito (‘Lisboa Viva’) para todas as crianças entre os 4 e 12 anos.

A partir do presente mês de Setembro, as crianças do 1.º ciclo do concelho de Lisboa podem usar o seu cartão escolar para viajarem – de forma totalmente gratuita (e serão cerca de 14 mil) – nos autocarros da Carris e no Metro, medida que será alargada, em Setembro de 2019, aos alunos do 2º e 3º ciclos.

Mas para além disto, o actual presidente da Câmara Municipal de Lisboa (CML) e da Área nMetropolitana de Lisboa (AML), Fernando Medina, propôs no passado dia 1 de Setembro ao Governo nacional a inclusão de verbas no próximo Orçamento do Estado para criar um novo sistema de passes a funcionar em Lisboa (e na área metropolitana) com preços bem mais apelativos (graças à sua significativa redução), e que possibilitarão as famílias poupar, assim como um potencial aumento dos passageiros transportados reduzindo por este meio o transporte individual.

Ora, na RAM, em termos de estratégia e política integrada para o uso do transporte público de passageiros, não temos nada de inovador nem reformador. Não há – nem parece estar no horizonte do actual executivo regional – qualquer medida de apoio ao uso dos transportes públicos de passageiros por parte das crianças e jovens em idade escolar, “e parece que a desculpa é a habitual: “o governo espera que a República não discrimine!”

O partido considera que é altura facultar aos alunos da Região, até aos 12 anos de idade, o passe escolar, auxiliando desta maneira
milhares de famílias a pouparem nos seus orçamentos mensais.

O “Nós, Cidadãos!” recorda ainda a promessa de uma política “vocacionada para a modernização e o apoio ao transporte público de passageiros” na RAM, verbalizada a 17 de Outubro de 2016, “mas que parece já defunta na Secretaria que tutela a pasta”.