Recuperações de postos florestais concluídas até final deste ano, revela Susana Prada

susana prada b
O Governo termina, no final de 2018, as intervenções nos postos florestais e nas torres de vigilância.

O Posto Florestal da Fajã do Penedo, Boaventura, foi alvo de requalificação, sendo que as condições agora disponíveis para a Polícia Florestal, foram descritas pelo Mestre Vicente como nunca antes verificadas, segundo aponta a própria secretaria na informação que enviou à comunicação social. Susana Prada visitou as obras e disse que a intervenção global, tanto nos postos como nas torres, ficam concluídas no final deste ano.

Segundo esta mesma informação, estas obras, extensíveis a outros postos, construídos em meados do século passado, têm o caráter de urgente “para proporcionar ao CPF, condições de trabalho dignas das suas funções, garantindo condições para a permanência dos guardas naquela infraestrutura, no âmbito das suas jornadas de trabalho e respetivas horas de descanso”. São 12 postos florestais e 6 torres de vigilância aos incêndios alvo de intervenção.

Estão já terminadas a recuperação do Posto Florestal das Chapas, no Porto Santo, do Pico das Pedras, em Santana e a torre de vigilância no Rabaçal, na Calheta”.
Esta é a terceira recuperação de um posto florestal no valor de 76 mil euros. As restantes recuperações serão concluídas em breve, nomeadamente os postos Florestais no Cascalho em São Jorge, Levada do Pico na Camacha, Fonte do Bispo na Calheta.
Em matéria de torres de vigilância, a secretaria do Ambiente e Recursos Naturais dá conta que “serão recuperadas 6 torres de vigilância e 12 postos florestais – 1 milhão e 650 mil euros.