Nova rede de águas residuais no Ribeiro da Corujeira custa 35 mil e beneficia 25 moradias

Miguel Gouveia águas residuais
Miguel Gouveia, vice presidente da Câmara, com o pelouro das obras públicas, visitou o decorrer dos trabalhos no Ribeiro da Corujeira.

A Câmara Municipal do Funchal está a executar uma nova rede de águas residuais ao longo do Ribeiro da Corujeira, na freguesia do Monte. Trata-se da primeira rede municipal de esgotos desta área e a intervenção tem conclusão prevista para janeiro.

Este investimento municipal, que ascende a 35 mil euros e vem beneficiar cerca de 25 moradias, abrangendo uma extensão de 380 metros, é considerado pelo vice presidente da Autarquia como sendo de “elevada importância para o aglomerado populacional fixado ao longo do Ribeiro da Corujeira, mais especificamente entre as Escadinhas do Poço Rodrigo e a Estrada da Corujeira, pois falamos de uma faixa que, até agora, era servida unicamente por fossas sépticas domésticas. Estas casas serão em breve providas, pela primeira vez, de uma rede pública de águas residuais.”

Miguel Silva Gouveia, que tem o pelouro das Obras Públicas e do Saneamento Básico no Município, acrescenta que “paralelamente a esta empreitada, são várias as intervenções levadas a cabo pela Autarquia ao nível da rede de saneamento básico das zonas altas do concelho, que assumem particular relevância na nossa estratégia para as Obras Públicas, dado o seu impacto direto no desenvolvimento local das freguesias do Funchal.”

Entre os investimentos considerados “substanciais”, conta-se, ainda, “a nova rede de águas e saneamento no Caminho do Lombo, um investimento de 345 mil euros, e ainda a Estação de Tratamento de Águas Residuais compacta do Curral dos Romeiros, que também permitirá àquela população ter, pela primeira vez, uma ligação à rede pública de esgotos. O investimento neste caso ascende a 278 mil euros”.