Rua Fernão de Ornelas só fecha para 2019, intervenção será faseada

Fernão Ornelas circulação
A Câmara diz que haverá uma primeira intervenção nas redes de saneamento básico e repavimentado do troço compreendido entre a Rua do Visconde de Anadia e a Rua do Ribeirinho de Baixo.

A Câmara Municipal do Funchal veio clarificar as dúvidas que se inatalaram nos cidadãos relativamente à intervenção que a Autarquia tem por objetivo desenvolver na Rua Dr. Fernão de Ornelas, garantindo para já que a rua não vai fechar ao trânsito até final do ano, por isso vamos ter rua aberta no Natal.

A Câmara contraria uma informação veiculada pelo JM, online e edição impressa, dando conta do encerramento a partir de segunda-feira, sublinhando que “não corresponde à verdade”, apontando que a data de segunda-feira corresponde apenas ao início da empreitada, sublinhando que a mesma far-se-á de forma faseada.

“A circulação rodoviária continuará a poder ser feita com normalidade na Rua Dr. Fernão de Ornelas, entre o Largo do Phelps e a Rua do Ribeirinho. Nesta primeira fase da intervenção, serão apenas substituídas as redes de saneamento básico e repavimentado o troço compreendido entre a Rua do Visconde de Anadia e a Rua do Ribeirinho de Baixo.

As restantes fases da intervenção terão lugar a partir do início do próximo ano e, diz a Câmara, “asseguram que esta rua histórica terá uma nova imagem e melhores condições para o comércio, à semelhança do que já aconteceu ao longo dos anos, em várias outras ruas da cidade”.

Na nota é referido que “o Executivo Municipal entendeu que esta era a melhor forma de concretizar a remodelação urbanística em causa, garantindo uma intervenção integrada que inclui as redes subterrâneas de águas e saneamento, num investimento global de 313 mil euros, com benefícios diretos para o comércio envolvente. Com esta opção, garantiu-se, igualmente, que no próximo Natal a rua estará em perfeitas condições para a realização das atividades que ali normalmente têm lugar, como é o caso mais paradigmático da Noite do Mercado. Ou seja, a primeira fase da intervenção estará concluída em novembro de 2018, e os trabalhos só retomam em janeiro de 2019. Não haverá obras em dezembro e toda a circulação poderá ser feita então com normalidade”.

Dá conta a mesma nota que “uma vez que o troço compreendido entre a Rua do Visconde de Anadia e a Rua do Ribeirinho de Baixo estará encerrado nesta fase, a Autarquia procederá a algumas alterações à circulação rodoviária nas ruas envolventes à Fernão de Ornelas, sendo que a Rua do Seminário passará a funcionar no sentido descendente, com entrada a partir da Rua do Carmo, e a circulação rodoviária na Rua do Ribeirinho de Baixo inverterá de sentido, para sentido ascendente, com saída pela Rua do Carmo. De forma a facilitar a interpretação do exposto, segue abaixo um mapa da circulação rodoviária que entrará em funcionamento a partir das 9h30 da próxima segunda-feira, dia 13 de agosto”.

A Câmara diz ainda que “a valorização da Rua Dr. Fernão de Ornelas, que é o principal eixo comercial da cidade, é absolutamente estratégica para a economia local e para o turismo do concelho. A melhoria da mobilidade urbana, a adequação da via à maior circulação pedonal, tornar o espaço público mais seguro e confortável, a valorização do património, e a melhoria dos equipamentos são objetivos a que o projeto de requalificação se propõe, e cuja mais-valia é evidente”.