Guilherme Ferreira: bom aluno na escola e no futebol

Guilherme Ferreira, e o amor ao futebol, com talento recompensado.

Com Margarida Figueira da Silva

Guilherme Miguel Pacheco Ferreira é um jovem madeirense, de 12 anos, que tem dado que falar a nível escolar e no ‘’mundo da bola’’. Mas o amor ao desporto é compatível com os estudos, já que frequenta a Escola Básica dos 2º e 3º Ciclos do Caniço, na qual ingressou para o 7º ano com sucesso, com a avaliação máxima em todas as disciplinas do 6.º ano de escolaridade.

‘’Gui’’, como é tratado pelos mais chegados, tem como disciplina de eleição a Educação Física que se opõe à Educação Tecnológica.

Entre sorrisos envergonhados e frases muito bem construídas e pensadas, Guilherme assegura ter tempo para a escola e para o futebol, mostrando talento em ambos os campos.

A paixão pelo desporto surgiu aos 4 anos de idade quando o pai de Guilherme, a sua maior motivação para tudo aquilo que faz, o inscreveu na Associação Desportiva de Machico, na modalidade de futebol, onde cumpre, até hoje, a sua formação. Este foi o primeiro grande passo para que Guilherme ganhasse o gosto que tem hoje pelo desporto.

‘’As pessoas admiram a minha maneira de jogar, porque tenho uma boa visão acerca do jogo. Consigo perceber onde devo colocar a bola’’, afirma com evidente satisfação e entusiasmo. O gosto pelo futebol é também trabalhado, uma vez que estuda cada jogada e adora trabalhar em equipa.

Guilherme Ferreira aponta ainda o facto de a equipa ser um grande apoio. Além disso, à medida que o grupo vai ganhando experiência, os colegas tornaram-se ainda mais empenhados, o que o tem vindo a motivar para cada dia ser melhor. ‘’Com o decorrer dos anos a equipa está a melhorar e está a ajudar-me a evoluir!’, afirma.

O “mister” é uma das outras grandes motivações de Gui. ‘’O mister diz que todos nós temos de fazer o nosso trabalho e que a oportunidade irá aparecer algum dia’’, revela com otimismo.

Um dia mais tarde sonha em ser futebolista, como o seu ídolo, Cristiano Ronaldo. E como já diz o provérbio, o caminho faz-se caminhando…