“Atentado ambiental na praia do Porto Santo com destruição do cordão dunar”, denuncia o CDS que já questionou Idalino

Praia Máquinas
As máquinas trabalham e há “destruição do cordão dunar” na praia do Porto Santo, acusa o CDS/PP local.

O presidente da concelhia do CDS/PP no Porto Santo anuncia que pediu ao presidente da Câmara da ilha dourada “esclarecimentos sobre o atentado ambiental que está decorrer na praia do Porto Santo, com destruição do cordão dunar com novas construções.

João Rodrigues estranha “mais uma vez o silêncio do presidente da Câmara e por isso mesmo, decidi em requerimento enviado directamente a Idalino Vasconcelos requerer ainda que identifique quais as diligências que a Câmara, perante esta situação grave, já exerceu e determinou (ou não) na sua função de fiscalização.”.

O dirigente centrista local pede ainda “cópias de todo o licenciamento respeitante ao imóvel em questão, uma vez que está construído numa zona protegida, onde não é possível novas construções, mas apenas a recuperação de antigos e pequenos imóveis mantendo o projecto original, tipo casas das lanchas”.

“A praia do Porto Santo é única e é o motor do desenvolvimento económico da ilha e regional, não podemos por isso permitir que projectos privados, mais ou menos licenciados, arruínem um bem que é de todos”, refere João Rodrigues.