Casamento Real “corre” mundo

Casamento
Meghan já Duquesa de Sussex. Foto Daily Mirror/Reuters
Meghan
Harry e Meghan fazem os votos. Imagem SIC
Meghan B
Um momento cheio de simbolismo do casamento Real.

Foi, por assim dizer, o casamento do ano. Tão real quanto Real. Mobilizou o mundo, aquele mundo que vê a Realeza acima de (quase) todas as coisas. E o casamento já está, Harry e Meghan trocaram alianças, as televisões movimentaram meios de grande relevo, para os correspondentes diretos, Londres vestiu-se com o que há de melhor, prevendo o que há de pior, através de excecionais medidas de segurança, mas até agora está tudo a correr bem.

Meghan Markle e Harry passam, assim, a ser o casal mais mediático do momento. Fala-se de estilistas, quem vestiu e quem calçou, vendem-se bandeiras e as excentricidades britânicas atingem o seu auge, como sempre, dinamizando o comércio, com canecas de muitas libras e tantas outras a circular em tudo o que é comércio, em função dos milhões, de pessoas e de dinheiro, que hoje centralizam atenção no centro de Londres, mas com a cerimónia a ser alargada ao mundo.

Agora, um dos filhos de Diana e a norte-americana, agora Duquesa, serão certamente alvo daquilo que, desde sempre, é a apetência noticiosa pela Família Real britânica, com as opiniões a se dividirem relativamente ao que deve ser ou não a privacidade, mesmo de uma Família Real. A discussão é eterna, vai continuar por certo pelos anos que aí vêm, com mais excentricidades e mais casamentos Reais, para satisfação do povo que gosta destas coisas e que deve ser respeitado. E para o negócio, que movimenta o que se pode prever mas é incalculável.