Cinco anos de pena suspensa para um dos arguidos no ” caso do insuflável” que matou uma criança em 2015 no Caniço

tribunal-santa-cruz
O Teribunal de Santa Cruz condenou um dos arguidos e absolveu outro.

O Tribunal de Santa Cruz condenou hoje um dos arguidos no caso da morte de uma criança num insuflável, no Caniço, em 2015, a cinco anos de prisão com pena suspensa. O outro arguido foi absolvido.

Os dois vinham acusados do crime de homicídio por negligência grosseira, num incidente ocorrido a 15 de maio de 2015, quando uma criança, de 8 anos, brincava num insuflável instalado no estacionamento de um restaurante, no Caniço, e a estrutura foi levada pelo vento, juntamente com a criança, acabando por cair na estrada e provocando ferimentos graves na menina, que acabaria por morrer.

O juiz condenou ainda o arguido Juan Gomes ao pagamento de uma indemnização de 112 mil euros aos pais da menina.