Direcção de Trabalho diz que reuniu com brasileiro que ameaça fazer greve de fome

Ademir Ferreira, trabalhador do Grupo Pestana, inicia a 1 de maio uma greve de fome junto à Direção Regional de Trabalho. Contra o que diz ser uma “discriminação” e uma “injustiça”.

Em relação a uma notícia publicada pelo Funchal Notícias no passado dia 12 de Abril, dando conta de que um cidadão brasileiro, Ademir Adão Ferreira, contratado pelo Grupo Pestana, no sector da hotelaria, estaria determinado a principiar uma greve de fome a partir de 1 de Maio, por causa de um diferendo com a entidade empregadora, recebemos da Direcção Regional do Trabalho e da Acção Inspectiva, DRTAI, um esclarecimento.

Diz o texto assinado pelo director regional do Trabalgo que “este Trabalhador teria enviado, segundo alegou, cartas a pedir uma intervenção para as seguintes entidades: Consulado Brasileiro em Lisboa; Comissão contra a Descriminação Racial; Inspeção da segurança Social; Provedor de Justiça; Sindicato da Hotelaria da Madeira; meios de Comunicação Social e esta Direção Regional do Trabalho e da Ação Inspetiva (DRTAI)”.

“Nesta conformidade”, prossegue este organismo governamental, “informamos que se realizaram na DRTAI duas reuniões com este Trabalhador e a sua Advogada, assim como a Diretora da área de Recursos Humanos da Empresa acompanhada também pelo Advogado, que se traduziram na prestação dos esclarecimentos e entrega de documentos, respondendo-se assim aquilo que o Trabalhador suscitava”.