Gabinete de Carlos Teles reunido, Governo avança em março com a consolidação da escarpa da marginal da Calheta

Pedra Calheta
A queda de um pedregulho esta manhã, na marginal da Calheta, está a preocupar as entidades locais e regionais. A Câmara está reunida, o Governo diz que a obra de consolidação da escarpa avança em março.

A queda de um pedregulho de grandes dimensões, hoje de manhã, na marginal da Calheta, traz à discussão toda a problemática relacionada com a consolidação da escarpa naquela zona em consequência de vários episódios já anteriormente ocorridos e que, só por milagre, não tem atingido maiores proporções.

Hoje, a população voltou a sentir o que é insegurança naquela marginal, zona de passagem de muitos locais e visitantes e que, por esse facto, torna ainda mais grave a realidade do dia a dia. Caíu um pedregulho, que apenas causou alguns danos materiais num autocarro.

O gabinete do presidente da Câmara, Carlos Teles, está reunido para abordar a situação e o Governo, através da secretaria dos Equipamentos e Infraestruturas, está a proceder ao respetivo acompanhamento e já deu indicações para que os rocheiros estejam no terreno, até final da manhã, para os necessários trabalhos de remoção das pedras e de limpeza de toda a área atingida.

A secretaria de Amílcar Gonçalves adianta que a obra de consolidação da escarpa, como previsto em programa de governo, avança em março, é esse pelo menos o prazo pretendido pelo Governo, correspondendo assim ao calendário já estipulado pelo Executivo. Faltará apenas o visto do Tribunal de Contas.