Exposição de presépios no Museu Etnográfico da Madeira

Associando-se ao Programa Oficial das Festas de Natal e Fim-de-Ano, o Museu Etnográfico da Madeira acolhe, a partir de amanhã, dia 15 de dezembro, pelas 18.00 horas, a Exposição “Presépios d’A FESTA – Tradição ou inovação? Eis a questão”, uma mostra que visa disponibilizar, ao público, diferentes peças do artesanato regional relacionadas com os presépios, colocando em evidência as diferenças entre a tradição e a inovação, o artesanato tradicional, o moderno e o sustentável. Na prática, trata-se de uma iniciativa que, promovida pelo Governo Regional, através da Secretaria Regional do Turismo e Cultura, apresenta e valoriza a Arte Popular, em diferentes tempos: passado, presente e futuro, refere um comunicado.

As datas que marcam o período em que esta mostra estará patente ao público coincidem com as datas dos rituais simbólicos que marcam o início e o fim do período natalício. É na madrugada de 16 de Dezembro que se celebra a primeira Missa do Parto, ritual religioso que marca o início da “Festa”, sendo que o dia 15 de Janeiro, dia de Santo Amaro, é o chamado ”dia de varrer os armários”, um ritual profano que determina o encerramento destas festividades, na maior parte dos concelhos da Região.

A armação do presépio ou lapinha, como é popularmente designado e que é tema desta exposição, refere a nota de imprensa, constitui um dos rituais de Natal com maior tradição no nosso arquipélago. A configuração destes presépios sofreu alterações ao longo dos tempos. Antigamente, o Menino Jesus era entronizado em Escadinhas ou mesmo colocado sobre uma mesa, costume ainda presente em algumas unidades domésticas, particularmente nas zonas rurais. Mais tarde, generalizou-se o uso da chamada Rochinha, inspirada na orografia da ilha e nos costumes tradicionais. Nas casas mais abastadas existiam, ainda, os presépios de caixa, miniaturas integradas em caixas, com parte frontal em vidro ou abrindo em porta.

O Museu Etnográfico da Madeira, ao longo de mais de vinte anos de existência, tem vindo a adquirir interessantes figuras de presépio, enriquecendo o seu acervo e salvaguardando os testemunhos do nosso património material e imaterial. As exposições que se apresentam, anualmente, para assinalar estas festividades, têm por objectivo a divulgação do trabalho de diferentes artesãos madeirenses, que criam as figuras que compõem os nossos presépios tradicionais ou que concebem presépios modernos, nas mais variadas matérias-primas, conclui a informação emanada da Secretaria Regional do Turismo e Cultura.