Rui Barreto saúda decisão de Cafôfo em não agravar a taxa da derrama

O vereador centrista Rui Barreto considerou hoje que o presidente da Câmara Municipal do Funchal teve “um rasgo de lucidez” ao recuar na intenção de agravar a derrama para as empresas sediadas no Funchal com lucro tributável. O vereador do CDS recordou que a 13 de Novembro, há precisamente três semanas, assumiu publicamente que o CDS votaria contra o Orçamento da autarquia que agravasse impostos, porque as empresas e as famílias estão saturadas de tamanha carga fiscal e aquilo que o Funchal precisa é de alívio fiscal para aumentar a riqueza e gerar mais postos de trabalho.
“Ainda bem que o Sr. presidente compreendeu que a cidade precisa de investimento, a cidade precisa de emprego, que as famílias e as empresas estão hoje esmagadas por impostos (…)”, declarou.