Paulino Ascensão no II Fórum da Economia Social e Solidária, em Bruxelas

Decorre durante o dia de hoje, no Parlamento Europeu, o II Forum da Economia Social e Solidária, organizado pelo Partido da Esquerda Europeia, de que faz parte o Bloco de Esquerda, sob o lema “ Desenvolver a Economia Social e Solidária – uma alternativa económica na Europa”.

O deputado madeirense Paulino Ascenção integra a comitiva do Bloco de Esquerda à conferência, uma vez que no grupo parlamentar na Assembleia da República, é o deputado que tem as questões da economia social à sua responsabilidade.

O Fórum desdobra-se em várias conferências e debates, sobre o papel das cooperativas e das outras organizações da economia social na resposta aos novos desafios do emprego na Europa, na coesão social e territorial, na integração dos migrantes e refugiados e na educação, formação e integração no mundo do trabalho dos jovens.

O deputado madeirense apresentou uma visão geral sobre o setor cooperativo e social em Portugal, as dificuldades que enfrenta, desde as dificuldades no acesso ao crédito bancário, aos financiamentos dos fundos públicos nacionais e europeus cujos programas e regulamentos são desenhados a pensar unicamente nas empresas privadas ou capitalistas.

As cooperativas representam 5 milhões de empregos na Europa, e o universo mais alargado da economia social contribui com cerca de 12% do emprego total na União Europeia. Em Portugal o setor é mais modesto, com cerca de 5% do emprego apenas.

O Partido da Esquerda Europeia elegeu 51 deputados ao Parlamento Europeu oriúndos de 14 países. Neste Fórum também marcou presença a eurodeputada do Bloco de esquerda Marisa Matias.