Amadores procuram revitalizar o fado em Machico

Um grupo de fadistas amadores e de localidades vizinhas, em tentativas mais ou menos espontâneas, persistem em fazer regressar o fado à cidade de Machico, segundo nos dão conta.

A tradição do fado e das serenatas de Verão eram momentos de convívio, de confraternização, espaços de cultura. A música, o movimento, os versos eram sentidos com enorme entusiasmo, numa vivência saudável e motivante. Rostos de fadistas passaram pelos bares mais emblemáticos da vila de Machico, como foram o “Viela” e o “Marialva” e deixaram um rasto da sua vocação para o fado.

Porém, longe vão os tempos que o trinar das violas e das guitarras ouvia-se nas noites de Machico, tornando-as mais belas e acolhedoras. “Como Património Imaterial da Humanidade é nosso dever encorajar estes valentes amantes do fado que continuam em levar, novas vozes, aos vários recantos da Cidade de Machico”, defendem alguns cidadãos.

A apadrinhar este movimento fadista que actua, há vários meses, aos fins de semana, por alguns bares e restaurantes do município de Machico, estará presente  esta quinta-feira, dia 9 à noite,  no restaurante “O Pescador” a fadista Paula Barroso para abrilhantar e dar entusiasmo a todos aqueles que  gostam  e amam o fado.