Vices da concelhia do Funchal do CDS/PP demarcam-se do presidente nas críticas ao líder do partido na Região

Rui Barrteo 5º dia CDS __04
O presidente da concelhia do Funchal do CDS/PP tinha dito que o partido teve uma derrota nas autrquicas criticando a liderança por ter um discurso de vitória e pouco ambicioso. Os vices demarcam-se agora dessa crítica.

Gonçalo Pimenta e Ângelo Silveira, vice presidentes da concelhia do Funchal do CDS/PP, bem como os vogais daquele orgão, demarcam-se das recentes posições assumidas pelo presidente Nelson Costa Ferreira, nomeadamente durante uma recente reunião em que criticou a liderança regional do partido relativamente ao discurso de vitória quando, na sua opinião, o CDS/PP teve “uma derrota nas autárquicas”. O Funchal Notícias fez eco desta posição na passada sexta-feira, referindo o contéudo da ata que Nelson Ferreira enviou aos militantes de São Pedro. Os vices reagiram hoje.

Agora, os vices e os vogais decidiram fazer um abaixo assinado de demarcação, repudiando “o comportamento do presidente da Comissão Política Concelhia do CDS-PP Funchal, Nelson Costa Ferreira, e condenam de forma veemente o desrespeito que tem vindo e demostrar pela Instituição CDS- PP ao propalar na praça pública assuntos que são exclusivamente do foro interno do Partido. Este modo de comportar-se do presidente da Concelhia do Funchal do CDS-PP tem sido recorrente, desde que assumiu o cargo, o que denota uma clara impreparação para o exercício do mesmo, pois a sua postura está eivada de falta de sentido institucional.
Segundo o mesmo abaixo-assinasdo “a forma insensata como tem colocado os assuntos internos da Concelhia na praça pública, dando a entender que tem o assentimento de todos os seus membros eleitos, é falsa e não corresponde à verdade, mas tem o propósito de querer arrastar todos para o mesmo lado da lama, e é disso que os signatários se
demarcam e repudiam, por não ser esta a forma como assumem as suas
responsabilidades sociais, profissionais e muito menos políticas. O presidente da Concelhia do CDS-PP Funchal tem tomado posições que não são sufragadas pela maioria dos membros da Comissão Política Concelhia, uma vez que as reuniões deste órgão concelhio se têm realizado com um excessivo número de pessoas convidadas, alguns das quais nem são militantes, e poucos são, na realidade, membros efectivos e eleitos para a respectiva Comissão Política”.
Resulta daqui, segundo ainda o documento, que, na prática, “estas reuniões não conferem legitimidade ao presidente da Concelhia do Funchal para tomar decisões em nome da mesma.”

Dizem os críticos de Nelson Ferreira que se demarcam das posições do presidente da Concelhia do CDS-PP Funchal, Nelson Costa Ferreira, entendem que esta não é a forma de estar num partido com o prestígio, a responsabilidade e a dimensão do CDS-PP, criticam a sua falta de solidariedade para com a Direcção do Partido e todos os candidatos às Juntas de Freguesia do Funchal que, com a sua atitude sublime, dignificaram o CDS-PP;
não se revêem na forma como desrespeita os regulamentos internos, nomeadamente convidando de forma abusiva e recorrente pessoas para as reuniões da Comissão Política Concelhia que não foram eleitas para o cargo e, nalguns casos, não são militantes do CDS-PP, colocando desta maneira irresponsável a vida interna do CDS-PP à mercê de pessoas estranhas”.