Alunos universitários apresentam soluções para a Rua das Pretas e parceria faz levantamento do comércio da baixa

AconteceRuaDasPretas
“Acontece na Rua das Pretas” faz parte da dinamização do comércio naquela rua emblemática, em particular, e na baixa do Funchal, em geral.

A Câmara Municipal do Funchal iniciou uma parceria com a empresa Rés do Chão, no sentido de fazer um diagnóstico alargado do comércio da Baixa da cidade, identificando proprietários e lojistas, espaços a arrendar e oportunidades de negócio. Trata-se da primeira iniciativa do Departamento de Economia e Cultura da Câmara Municipal do Funchal no novo mandato, decorrendo diretamente da Estratégia de Revitalização do Comércio e Serviços do Funchal que vigorou nos últimos dois anos, com impactos claros na economia local da cidade. A Rua das Pretas constitui um núcleo de particular relevância, com a recuperação da emblemática confeitaria “Felisberta”.

A intenção da Autarquia, segundo uma nota enviada aos orgãos de informação, é “criar uma rede entre os diferentes agentes comerciais da Baixa e ser, dessa forma, a promotora de relações entre eles, criando mais-valias de parte a parte, que vão, em última instância, ter o concelho como principal beneficiado. Neste segundo mandato, Paulo Cafôfo volta a assumir o pelouro do Desenvolvimento Económico do concelho e o caráter proativo e inovador que foi imprimido pelo Presidente até aqui nesta área de tutela, é definitivamente para continuar”.

O objetivo é “criar mais negócios e mais emprego, com mais dinamização local e mais reabilitação urbana, consoante aumente o número de espaços arrendados para fins comerciais, dentre o património edificado da cidade. O Rés do Chão desenvolve um trabalho de forte componente empreendedora em Lisboa, desde há vários anos, que, à luz dos resultados, a Câmara Municipal pretende agora replicar no Funchal, posicionando-se como um agente ativo neste processo. Feito o diagnóstico da realidade do comércio local da Baixa do Funchal, as novas oportunidades serão muitas, desde incentivos fiscais aos proprietários, a diferentes contributos para a alocação de novos comerciantes e novas ideias de negócio, num estímulo ao investimento perante o qual todos os agentes têm a ganhar. A iniciativa contará, igualmente, com a criação de uma plataforma digital que colocará todos os interessados em contacto.

No entender de Paulo Cafôfo, “são notórios os sinais de uma nova dinâmica comercial na cidade. Tal resulta não só de uma nova conjuntura económica, que convida ao investimento, mas também de um conjunto de políticas municipais estrategicamente desenhadas, que trabalharam em simultâneo três realidades indissociáveis: o meio urbano, a oferta e a procura de bens e serviços.”.

Para o Presidente, “a realidade do comércio tradicional é diferente de há 30 anos, o que obriga não só a que o setor se modernize e se qualifique, mas também a que as políticas públicas sejam cada vez mais cirúrgicas e desenhadas à medida de cada realidade.” Foi com este propósito que o Município foi ao encontro do Rés do Chão, na busca de novas metodologias e soluções a aplicar, numa primeira fase, à Rua das Pretas. A revitalização desta emblemática rua funchalense constitui uma das medidas do Programa de Comércio da Câmara, passando a sua concretização não passa apenas por uma ação, mas antes pela conjugação de diferentes iniciativas e projetos, desenvolvidos em parceria.

A concretização desta vontade conta já com duas ações concretas: o “Acontece na Rua da Pretas”, evento onde alunos da Universidade da Madeira apresentaram soluções académicas para os problemas da rua, e o “Museu Cidade” que trouxe para a Rua réplicas de obras do Museu Henrique e Francisco Franco. A anunciada reabilitação da Confeitaria Felisberta e o Programa para a atribuição da distinção de “Lojas Históricas” são outras medidas significativas que se seguem.