Salários até 925 euros brutos mensais poderão ficar isentos de IRS

impostos
O Governo central acertou com os seus parceiros de Coligação a criação de mais escalões e uma redução de IRS .

O Governo de António Costa já terá chegado a acordo com os seus parceiros de coligação para alterar os escalões de IRS, alargando assim o leque de contribuintes que vão deixar de pagar IRS. Esta notícia tem sido veiculada pela maior parte dos orgãos de comunicação social portugueses, que resultam de um processo de negociação que tem vindo a decorrer entre PS, PCP e Bloco de Esquerda.

Uma notícia do Jornal de Notícias dá conta que o Governo pretende estabelecer um teto para colocar em prática essa medida, indicando que ordenados até 925 euros brutos poderão deixar de pagar IRS.

Recorde-se que o Governo tinha chegado a acordo para a existência de dois novos escalões de IRS, sublinhando-se que os rendimentos até 40 mil euros por ano, por contribuinte, terão um redução no IRS em 2018.

Segundo notícia do JN, “o Governo cedeu à proposta do Bloco de Esquerda para desdobramento do segundo e terceiro escalões da atual tabela e aceitou a sua aplicação no próximo ano, sem faseamento até 2019. Passará a haver sete escalões de IRS em vez de cinco.

Estes benefícios só serão sentidos em 2019, uma vez que em 2018 a declaração correspondente a 2017.