Liliana Rodrigues nomeada para acompanhar comissão de cultura e educação em relatório sobre barreiras no acesso à cultura

A eurodeputada Liliana Rodrigues foi nomeada pelo grupo socialista do Parlamento Europeu para acompanhar a elaboração do relatório da Comissão de Cultura e Educação sobre barreiras estruturais e financeiras no acesso à cultura.

Sendo a inclusão um dos princí­pios fundamentais da União Europeia, a deputada socialista acolheu com agrado esta nomeação, refere o seu gabinete, para trabalhar num relatório que “permitirá não só identificar os obstáculos no acesso e usufruto de todos aos bens culturais como, ao mesmo tempo, sugerir medidas que contribuam para a remoção dos mesmos”. São vários os obstáculos que, de acordo com Liliana Rodrigues, impedem o acesso de todos à cultura.

“Referimo-nos obviamente aos obstáculos fí­sicos, que enfrentam as pessoas portadoras de deficiência, mas também aos financeiros, relacionados com a percentagem do orçamento familiar que pode ser reservada para esse fim, aos geográficos, sentidos por todos aqueles que vivem em áreas mais isoladas, e ainda a outros que podem assumir um carácter mais intangí­vel e que têm que ver com barreiras linguísticas, escolhas de vida, tradições e interesses pessoais”.

A defesa da cultura como elemento privilegiado para promover a inclusão social, a cidadania e o respeito pela diversidade é um dos objectivos de Liliana Rodrigues, que destaca ainda o papel que a mesma pode ter na redução da pobreza por meio da criação de emprego nas indústrias criativas e no incentivo ao turismo cultural.

Também hoje foi aprovada uma missão a Lisboa dos deputados socialistas da Comissão da Educação e Cultura, em data a definir, iniciativa que partiu de uma sugestão da deputada madeirense após a eleição da capital portuguesa como a melhor cidade Erasmus de 2017.