Gabriel Neto critica atitude da Câmara da Calheta relativamente à Fajã da Ovelha

O candidato do CDS-PP à Junta de Freguesia da Fajã da Ovelha, Gabriel Neto, referiu-se hoje a vários assuntos relevantes para a freguesia. A economia da Fajã da Ovelha assenta essencialmente na agricultura, constatou. Ora, criticou, a Câmara Municipal da Calheta não investiu “um único centavo” da sua responsabilidade em caminhos agrícolas, nos últimos quatro anos, afirmou esta quarta-feira o presidente da Junta de Freguesia e recandidato ao cargo pelo CDS-PP.
Numa iniciativa de pré-campanha na Raposeira, freguesia da Fajã da Ovelha, Gabriel Neto muniu-se de documentos para provar promessas da Câmara feitas em 2103 para a concretização de um caminho agrícola naquela localidade, salientando que a obra nunca saiu do projecto no papel.
Gabriel Neto diz que a Fajã da Ovelha está abandonada há vários anos pelo PSD e afirma que a Câmara da Calheta é “a principal responsável” pela estagnação da sua economia, porque a autarquia acaba por afastar potenciais investidores por excesso de burocracia.