Rubina Leal abre sede de candidatura criticando “cidade inoperante, estagnada e doente”

Rubina sede de campanha B
A sede de candidatura de Rubina Leal fica situada na Rua 31 de janeiro, 38.

A cerimónia de abertura da sede de candidatura de Rubina Leal, a candidata do PSD à Câmara do Funchal, teve um discurso de mobilização e uma ofensiva contra a gestão de Paulo Cafôfo, outra coisa não seria de esperar. Falou numa “cidade inoperante, estagnada, doente”, disse ser “imperioso “romper o ciclo de estagnação e da propaganda que vivemos nos últimos quatro anos, durante os quais tudo foi anunciado e muito pouco foi realizado”.

É contra tudo isso que Rubina Leal e “uma equipa com pessoas competentes honestas e trabalhadoras”, como referiu, prometem lutar. Diz que “esta candidatura que lidero tem uma motivação clara e inequívoca: servir os funchalenses e a nossa cidade do Funchal; e tem um propósito bem definido: construir o Funchal do Futuro, o Funchal empreendedor, o Funchal atrativo, o Funchal onde se cria riqueza e gera emprego, o Funchal onde as famílias tenham prazer de viver, o Funchal onde os jovens querem ficar, o Funchal de todos e para todos, coeso, solidário e inclusivo.

 

Nesta apresentação da sede de campanha, acusou a gestão de Cafôfo de não ser transparente. E para justificar essa afirmação, deu dois exemplos de “falta de transparência”:  “Basta consultar a plataforma informática dos contratos públicos e verificamos que 80% dos contratos, não foram publicitados nos últimos 4 anos, como é obrigatório por lei.”; “Basta vermos a empresa Municipal “Frente Mar”, que além de esconder os seus resultados, (porque esconde, não é público) apresenta prejuízos no valor de 312 mil €”.

A sede de candidatura fica situada na Rua 31 de janeiro, 38.