PDR foi ao Curral das Freiras e ouviu queixas dos comerciantes

O PDR efectuou uma visita de trabalho ao Curral das Freiras, protagonizada pelo candidato do PDR a Câmara de Lobos, Dinis Teles, e alguns elementos da sua equipa. Durante a mesma, Dinis Teles diz ter sido abordado por alguns comerciantes e populares que lhe mostraram o seu desagrado e insatisfação em relação às obras que estão a decorrer no centro da freguesia.
“Supostamente os trabalhos em causa deveriam ser de melhoramento do centro da
freguesia, mas em vez disso que se verifica é que os mesmos não estão a salvaguardar
certas situações, nomeadamente a questão do estacionamento destinado a moradores e
aos trabalhadores do comércio”, refere uma nota do PDR.
Na sua ausência, o que se verifica é o estacionamento “onde dá jeito”, com as consequências que daí advêm. Há moradores com carros estacionados em frente às garagens, carros parados em zonas que obrigam a manobras complicadas e tudo mais que se possa imaginar.

No que diz respeito aos comerciantes, Dinis Teles recorda que “o comércio não pode sair
prejudicado com estas mudanças. Ali o comércio vive muito do turismo e muita daquela
população tem como fonte de rendimento o que provém do turismo”. O que se verifica
“é que as obras também não contemplam o estacionamento para autocarros turísticos e
carrinhas”, o que é “muito mau”.

Ao que tudo indica, diz Dinis Teles, “os autocarros de turismo serão direccionados para
zonas menos estratégicas para os comerciantes, prejudicando assim todo o comércio
envolvente”.

O candidato ao município de Câmara de Lobos apontou ainda que alguns comerciantes ponderam arranjar estacionamento próprio.

Pela parte do PDR, e face às queixas que ouviu, “tudo faremos para que um município que diz apostar  forte no turismo, não esqueça por completo em dar condições para que os operadores turísticos possam trazer esses mesmos turistas para o concelho e neste caso concreto ao Curral das Freiras, onde uma faixa importante da população vive das receitas geradas por esse turismo, quer em termos de restauração quer das lojas de recordações”. Neste contexto Dinis Teles diz querer “ser uma candidatura virada para as pessoas e com as
pessoas, denunciando todas as situações que vão contra o interesse da comunidade local,
deste e de outros sítios do concelho”.