Gil Canha queixa-se da empresa Frente Mar à Comissão de Acesso aos Documentos Administrativos

foto LR

O antigo vereador da CMF, Gil Canha, actual cabeça de lista pela coligação “Funchal Forte” entregou na CADA – Comissão de Acesso aos Documentos Administrativos (um organismo que funciona junto da Assembleia da República e tem como fim zelar pelo bom acesso à informação administrativa dos organismos públicos) uma queixa contra a empresa Municipal Frente Mar, por esta se recusar, alegadamente, a entregar dados relativos aos seus funcionários, nomeadamente esclarecedores das suas funções, vencimentos e data de ingresso na empresa.

“Esta má conduta de uma empresa municipal cujos actuais responsáveis diziam defender a “Mudança”, afinal tem procedimentos e vícios iguais ao regime Jardinista/Albuquerquista”, critica a coligação.

A queixa ao CADA apresentada por  Gil Canha, a 09 de Agosto, inclui cópia duma carta enviada a 29 de Junho passado à  empresa municipal Frente Mar, na qual solicitava as informações pretendidas.

“Como candidato à Câmara Municipal do Funchal pela Coligação FUNCHAL FORTE tenho que saber quem entrou recentemente nessa empresa, já que teve um astronómico resultado negativo de 311.865,95 euros, nomeadamente com gastos com pessoal, em 2015 e 2016”, invoca Gil Canha.

“Estes dados são importantes para poder completar o meu programa eleitoral e também para aferir se posso reduzir o número de colaboradores, já que a maioria dos funcionários que entraram nestes dois últimos anos, ocupam cargos de chefia e auferem chorudos ordenados, fazendo todos eles parte da “clientela política” do actual presidente da Câmara, Paulo Cafôfo”, denuncia Canha.