Secretários regionais visitam Balcão “Nascer Cidadão”

Hoje, pelas 18 horas, os secretários regionais dos Assuntos Parlamentares e Europeus e da Saúde, respectivamente, Sérgio Marques e Pedro Ramos, visitarão o Balcão Nascer Cidadão, a funcionar no Hospital Dr. Nélio Mendonça, desde o mês de Junho.

Este é um serviço que permite pedir o Cartão de Cidadão do bebé logo após o nascimento da criança, informa um comunicado. O projecto “Nascer Cidadão” já permitia registar os recém-nascidos imediatamente no próprio hospital. Agora, o novo Serviço no Balcão do Nascer Cidadão permite que após o registo de nascimento seja  igualmente  requerido o Cartão de Cidadão do recém-nascido.

Este é o resultado de um projecto que envolve a SRAPE/ Direcção Regional da Administração de Justiça, o IRN – Instituto dos registos e Notariado  e o IGFEJ – Instituto de Gestão Financeira e Equipamentos da Justiça, em colaboração com a Secretaria Regional da Saúde.

Foram deslocados para um novo espaço cedido pelo Hospital, com melhores condições do que o anterior gabinete que permitia apenas o registo da criança, num ambiente mais individualizado, os equipamentos devidos (informáticos, telefone e multibanco) tal qual existem na loja do cidadão, permitindo aos pais abreviar um conjunto de actos burocráticos referentes ao neonato, podendo desta forma concentrar a atenção no seu filho e suas primeiras necessidades.

Recorde-se que em Maio deste ano, quando anunciou este serviço, o secretário da tutela da DRAJ, Sérgio Marques, assinalou” o importante avanço e simplificação que esta medida irá favorecer, permitindo aos pais, numa situação marcante da sua vida, e em que têm de tratar e cuidar de uma série de situações inerentes à paternidade, despachem rapidamente e no próprio local, a consagração do seu filho ou filha enquanto cidadão.”

O secretário regional dos Assuntos Parlamentares e Europeus sublinhou na altura, “a vontade e capacidade da Região acompanhar ao momento as inovações o nível dos procedimentos que facilitam e desburocratizam a vida dos cidadãos”.