PSD-Machico diz que Ana Gomes é “persona non grata” no concelho

A comissão concelhia do PSD/Machico declarou hoje a eurodeputada socialista Ana Gomes “persona non grata” no concelho, manifestando o seu repúdio pelas declarações da mesma propósito da Zona Franca da Madeira.

Élvio Encarnação veio recordar que se trata de uma eurodeputada que já foi recebida pelo presidente da Câmara e que “teve direito até a assinar o livro de honra deste município”, acrescentando que, enquanto sociais-democratas e essencialmente enquanto machiquenses, os dirigentes do PSD não podem aceitar “que uma senhora eurodeputada venha fazer tanto mal à Madeira”.

O presidente da concelhia de Machico assegurou que a Zona Franca “é responsável por cerca de 200 milhões de impostos do nosso orçamento regional, orçamento esse que também beneficia as obras realizadas pelo Governo Regional no concelho de Machico, em prol da população de Machico”.

“Não aceitamos que essa senhora eurodeputada venha constantemente com insinuações e com um ataque feroz à Zona Franca da Madeira”, disse, sublinhando que “Machico merece respeito” e que “a Zona Franca da Madeira é um instrumento de política fiscal extremamente importante para a Madeira e para os machiquenses.”

Élvio Encarnação afirmou ainda que o PSD/Machico não aceita também “o silêncio do Sr. Presidente da Câmara, que tanta honra fez, até lhe pagou um almoço num dos melhores restaurantes de Machico”, e que está a “pactuar com as afirmações dessa senhora eurodeputada” que “é ‘persona non grata’ para os machiquenses”.