Rui Santos apresenta equipa para Santo António com projeto para requalificar o centro da freguesia

Foto DR

Rui Santos, candidato do PSD à Junta de Freguesia de Santo António, vai manter nos próximos quatro anos a dinâmica que tem imprimido naquela localidade, trabalhando nos novos desafios que a população apresenta diariamente.

A garantia foi dada ontem, no Miradouro do Pico dos Barcelos, durante a cerimónia de apresentação da equipa liderada por Rui Santos, um evento apadrinhado por Rubina Leal, a candidata social-democrata à Câmara Municipal do Funchal (CMF).

“Neste nosso projecto as pessoas são o mais importante e, por isso, estarão sempre em primeiro lugar”, sublinhou Rui Santos, apresentando um conjunto de reivindicações para Santo António, nomeadamente a requalificação do centro da freguesia, com a construção de uma praça, o ordenamento do trânsito, através do redimensionamento da Rotunda da Ponte, criando as condições necessárias para uma maior fluidez do tráfego automóvel.

Vontades que vão ao encontro do projeto que Rubina Leal tem para aquela zona, com a candidata a assumir o compromisso de “requalificar definitivamente” o centro da freguesia de Santo António.

“Em conjunto com o engenheiro Amílcar Cabral, que me irá acompanhar nas obras na CMF, já estivemos a ver o projeto para a rede viária da freguesia de Santo António. Poderão contar que, durante o meu mandato, terão um centro de Freguesia reabilitado, a Rotunda da Ponte será alargada e o traçado será redefinido.”

Ambos os candidatos reconheceram também a importância do alargamento do Caminho do Jamboeiro, uma antiga aspiração da população. Sabendo da importância desta obra, Rubina Leal disse que irá trabalhar no sentido de executar o alargamento do Caminho do Jamboeiro, quando estiver à frente dos destinos da autarquia funchalense.

Rui Santos apresentou várias propostas nas áreas da Educação e Juventude, no Desporto, na Saúde e no Social. “Vamos continuar a premiar os melhores alunos, a apoiar com material escolar e bolsas de estudo para alunos universitários”, disse, acrescentando que dará continuidade ao apoio dos atletas da freguesia.

A promoção do envelhecimento saudável, através das atividades de ocupação de tempos livres, é uma das prioridades do candidato à Junta de Freguesia de Santo António, que vai reforçar, em articulação com as instituições da freguesia, o apoio as famílias mais carenciadas.

Um trabalho que Rubina Leal conhece bem. A candidata lembrou o trabalho “extraordinário” feito pela ASA até 2013, especialmente na zonas altas, com a recuperação de mais de 4000 mil habitações. Um trabalho interrompido pelo atual executivo camarário, que deixou cair por terra o projeto daquela Associação que apoiou 4.000 famílias.

Lembrando os ginásios e centros comunitários criados no período em que esteve na Câmara, Rubina Leal, assegurou que irá reforçar as valências daqueles espaços, apoiando a população e dando mais competências aos utentes.

“Quero uma Câmara que seja mais inclusiva, que vá ao encontro da nossa população e que vá ao encontro das necessidades de todos aqueles que efetivamente necessitam. Programas sociais, obras fundamentais, apoio na requalificação dos bairros, apoio a toda a população que mais precisa, olhando para aqueles que têm mais carências são algumas das bandeiras da minha candidatura e do nosso candidato Rui Santos.”

Rubina Leal aproveitou, ainda, para chamar a atenção dos moradores das zonas altas que irão ficar prejudicados, caso a atual vereação avance com o Plano Diretor Municipal (PDM) que tem previsto. “É importante que todos os munícipes e sobretudo as pessoas que vivem nas zonas altas fiquem atentas. O actual executivo ainda está a discutir o PDM e pretende diminuir o perímetro urbano. É importante que as pessoas percebam que grande parte das pessoas que vivem nas zonas altas ficarão prejudicadas porque nos vossos terrenos são será possível construir novas habitações.”

Rui Santos também apontou baterias à oposição, denunciando uma situação “caricata” que tem vindo a acontecer em santo António.

“Alguns adversários políticos à nossa lista andam a bater na casa das pessoas durante a noite intitulando-se de membros da Junta de Freguesia para que as pessoas abram a porta e façam a sua ladainha política. Nós não compactuamos com esse tipo de atitudes.”