Raquel Coelho qualifica de “fiasco” política de reabilitação urbana do Funchal

Foto DR

A deputada e dirigente do PTP/Madeira Raquel Coelho, cabeça de lista do partido às Eleições Autárquicas no Funchal, esteve ontem no núcleo histórico de São Pedro, para mostrar às populações que as políticas de reabilitação urbana do executivo camarário do Funchal, “revelaram-se um verdadeiro fiasco”.

Raquel Coelho, em conferência de imprensa, explicou: “que com a estagnação da construção civil e da edificação de novas infraestruturas, as grandes e médias cidades do país, juntamente com os promotores imobiliários têm apostado na reabilitação urbana. Dando o bom exemplo, da cidade de Lisboa e do Porto, com reabilitações notáveis nas zonas antigas e históricas, contribuindo assim para uma maior procura turística.

Segundo a candidata “é inconcebível que uma das cidades mais turísticas de Portugal, como é o caso do Funchal, tenha quarteirões inteiros em zonas centrais e emblemáticas da cidade entregues ao abandono, com um número sem fim de prédios devolutos e em risco de desmoronamento”, considerando esta situação “um desperdício do nosso património edificado e sobretudo uma oportunidade perdida para uma Região que vive em grande parte do turismo”.

No local, Raquel Coelho, defendeu que a Câmara Municipal do Funchal deveria ter adoptado outras medidas para a reabilitação urbana, dando o exemplo: “da criação de um balcão de atendimento e uma linha de crédito para os investidores, assim como, fez a autarquia de Lisboa”.

“Não basta aparecer em cartazes gigantes, a dizer que cumpriu com a promessa de reabilitação urbana  – é preciso mostrar obra feita. Quantas foram as obras licenciadas para a reabilitação urbana neste mandato, perguntou a candidata.

A finalizar, lançou algumas críticas: “o senhor Paulo Cafofo enche-nos de propaganda, com mensagens vãs e ocas que em nada correspondem à realidade e às necessidades do nosso concelho”.