Énia Freitas apresentada como candidata da coligação ‘Confiança’ a Santa Luzia

Fotos DR.

O Presidente da Câmara Municipal do Funchal, e líder da Coligação ‘Confiança’, Paulo Cafôfo apresentou, este sábado de manhã, a equipa da Coligação para vencer em outubro a Junta de Freguesia de Santa Luzia.

A Coligação ‘Confiança’ integra o Partido Socialista (PS), o Bloco de Esquerda (BE), o Juntos pelo Povo (JPP), o Partido Democrático Republicano (PDR) e o Nós, Cidadãos!.

A candidata escolhida para Santa Luzia é Énia Freitas, docente de Educação Especial, de 50 anos, com mais de duas décadas de atividade letiva, nada e criada na freguesia de Santa Luzia.

Na sua longa experiência, Énia Freitas foi ainda elemento dos corpos gerentes do Sindicato de Professores da Madeira (SPM) e Conselheira Nacional da Federação Nacional de Professores.

Paulo Cafôfo enalteceu “a amizade de longa data com Énia Freitas” e afirmou “a certeza de que alguém com a sua energia e com a sua capacidade de compromisso para com todos os projetos onde já se envolveu até hoje a tornam na melhor candidata que Santa Luzia poderia desejar para revitalizar a freguesia. É alguém que sente a freguesia e que tem sensibilidade para os problemas que existem, mas é sobretudo uma pessoa com engenho para alterar o que é preciso alterar. Santa Luzia deve estar confiante com alguém como a Énia Freitas nos seus destinos.”

Por seu turno, Énia Freitas, explicou que “não poderia recusar o convite do Paulo Cafôfo, que me desafiou a envolver-me ainda mais neste projeto por ele liderado, e no qual sempre acreditei, apoiei e confiei. Vou estar à altura da participação cívica que me é agora pedida e vou imprimir a Santa Luzia a dinâmica, o empenho e a valorização das pessoas que lhe tem faltado nos últimos quatro anos.”

A candidata assume-se “atenta à cultura, às ideias inovadoras e ao empreendedorismo criativo”, naquele que diz com orgulho ser o seu lugar.

“Santa Luzia é a minha casa. Aqui nasci, cresci, casei e construí uma família que continua a sentir Santa Luzia como a sua freguesia. É este o sentido de pertença que quero devolver a todas as pessoas que, tal como eu, sentem a freguesia como sua, numa altura em que Santa Luzia está claramente descaracterizada”, revelou.