Portugal na lista dos 14 melhores cafés históricos da Europa

A Orquestra do Café Florian
Rui Marote (texto e fotos)
Nas últimas semanas, devido à reabertura do Golden Gate, os cafés, locais de encontro e de partilha de novidades, informações ou simplesmente de amenas conversas, tê estado na ordem do dia.
O Funchal Notícias encerra este tema dando a conhecer aos seus leitores a lista dos 14 melhores cafés históricos da Europa.
Portugal faz parte da lista dos mais famosos: a Brasileira, na Avenida Garrett, em Lisboa data de 1905. Foi o primeiro a vender a “bica”, que se aconselhava a beber com doce português, pastel de nata. A fachada do prédio foi redesenhada em 1922 num estilo Arte Deco
Os restantes melhores cafés históricos europeus são :
                          1. Artico Caffé Greco, Roma de 1760
                          2. Café de la Paix, Paris, de 1862
                          3. Café Florian, Veneza, de 1720
                          4. Café Tomaselli, Salzburgo, de 1075
                          5. Grand Café, Oslo, de 1874
                          6. Les Deux Magots, Paris de 1875
                          7. Café Central, Viena, de 1860
                          8. Pedroccchi Café, Pádua, de 1831
                          9. Café Cerbeaud, Budapest, de 1858
                         10. Café Comercial, Madrid, de 1887
                         11. Café Procope, Paris, de 1686
                         12. Café Franz Kafka, Praga
                         13. Café Irûna, Pamplona, de 1888

Damos a conhecer o Café Florian (ver fotos) na Praça de São Marcos, em Veneza, e a sua orquestra e os empregados devidamente fardados.
O Funchal, na Madeira, já teve também grandes cafés. Recordamos:
– O Café Klein (anos de 1930) Rua do Quebra-Costas, n.º 1, mas antes situado na Rua das Cruzes, n.º 25. Fundado em 1936, no Caminho de Santo António. De início muito frequentado por alemães.
Golden Gate (1841)
Ritz (Avenida Arriaga), datado de 1905, que recentemente reabriu, totalmente remodelado.
Theo’s Restaurante Bar (em 1940 ainda funcionava; reabriu recentemente).
Havaneza
Indiana
Apolo
Chave de Ouro
Sunny Bar
Kit Cat, um café muito antigo, situado onde hoje está o edifício da Blandy, na Avenida do Mar.
Kit Cat
Confeitarias antigas: Felisberta, na Rua das Pretas; Penha d´Águia, Camachos (na Rua Câmara Pestana).
Florian, em Veneza
O leitor apercebeu-se que a data de abertura do Golden Gate, 1841 para muitos historiadores não está correcta. Mas a estar,  tal colocá-lo-ia no topo da lista como o café mais antigo. Porém, da sua traça original pouco ou nada existe, tendo sofrido imensas alterações com o passar dos anos. Dos velhos tempos não sobra nem um pires, uma chávena ou um azulejo das paredes,pelo que nunca poderá ser classificado como um café histórico, a não ser no nome e na localização. Hoje é um café moderno, bem decorado, com casas de banho de luxo, com esplanadas amplas onde as cadeiras de vimes contrastam com as modernas. Os empregados, bem uniformizados, completam a imagem de um requinte de bem servir. Resta saber se a qualidade de restauração acompanha o luxo e se cativa os clientes.
O Golden nos tempos áureos
Principalmente pelos terríveis preços que pratica, e que têm sido criticado por madeirenses e até por blogues de estrangeiros residentes na Madeira com ampla audiência internacional, e que consideram que o Golden (dourado) para praticar tais preços, deve esta mesmo revestido de ouro. Até o café deve incluir pós do precioso metal. É verdade que o investimento foi grande e todos instrumentos tem de tocar em sinfonia com o mesmo diapasão, mas se o proprietário diz querer devolver a esquina do mundo aos madeirenses e todos os que nos visitam, não seria mal que revisse a política dos preços que pratica. Até muitos estrangeiros não estão disponíveis para alinhar naquilo a que classificam de pura e simples “exploração”, e “ladroagem”, e lamentam que os preços não sejam acessíveis à maioria do povo madeirense… Basta ver o que têm publicado nos seus blogues na Internet.