Rui Barreto desafia Rubina Leal a renunciar às funções governativas por ser candidata à CMF

Rui Barreto foi esta manhã à Zona Velha da Cidade. Foto DR

O candidato do CDS-PP à CMF, Rui Barreto abordou, esta manhã, na Zona Velha da Cidade, duas questões importantes para a Cidade.

Rui Barreto desafiou a candidata do PSD, Rubina Leal, a seguir o exemplo do secretário regional dos Transportes e Obras Públicas dos Açores, Vítor Fraga, que sexta-feira entregou ao presidente do governo açoriano uma carta a pedir renúncia das funções governativas por ser candidato do PS à Câmara Municipal de Ponta Delgada.

O candidato do CDS-PP à CMF considera a atitude do socialista um ato de louvar e por isso entende que a secretária regional da Inclusão e Assuntos Sociais deveria seguir o exemplo, contribuindo para evitar confusões no eleitorado.

Rui Barreto diz mesmo que a situação dúbia de Rubina Leal coloca-a num frenesim estranho, indo ao ponto de prometer obras e realizações que nos obriga a fazer as seguintes perguntas”.

“A senhora está no Governo Regional há mais de dois anos, tem todas as condições para poder fazer o que anda a prometer mas diz que irá fazer se for eleita para a Câmara? Mas essa senhora já desempenhou funções governativas na Câmara porque razão não fez o que agora anda a prometer?”.

Também o candidato da Coligação Confiança não ficou sem reparos.

Rui Barreto diz que Paulo Cafôfo anda a cumprimentar com o “chapéu alheio” quando enche a cidade com cartazes a dizer que cumpriu com a reabilitação urbana.

O candidato centrista lamenta que o actual presidente da Autarquia faça política propagandística com o investimento dos privados, porque são os privados que têm investido nessa área e seria de bom tom que Paulo Cafôfo agradecesse o empenho e a coragem dos investidores em vez de chamara para si aquilo que é feito por eles.

Rui Barreto desafia Paulo Cafôfo a dizer publicamente quantos edifícios propriedade da autarquia foram reabilitados durante o seu mandato, apela aos dois candidatos a terem uma atitude séria porque são comportamento como os descritos que contribuem para o descrédito dos políticos e para o afastamento das pessoas das eleições.

O candidato do CDS-PP reuniu nesta visita de trabalho pelo centro da cidade mais de 20 pessoas da sua candidatura, entre candidatos às juntas, à vereação e assembleia municipal.