Moradores do Monte “cansados” de Cafôfo e de Albuquerque

CDSPP-Monte
“Somos Todos Monte” com Rui Barreto, não poupam queixas contra os últimos dois presidentes de Câmara do Funchal, Miguel Albuquerque e Paulo Cafôfo.

Os moradores do Caminho do Lombo, na freguesia do Monte, dizem-se “cansados das promessas dos dois últimos presidentes da Câmara do Funchal”. Tudo porque, como apontam em informação enviada, “a estrada é íngreme e estreita. O povo há muito que reclama pelo alargamento e asfaltagem mas não vê chegar ao dia em que a promessa será cumprida”.

Miguel Albuquerque e Paulo Cafôfo são alvo das críticas por parte do movimento de sicadãos eleitores “Somos Todos Monte”, acompanhados pelos candidatos do CDS/PP. “O caminho, abandonado no interior da freguesia, serve uma zona de forte densidade populacional, mas fica fora do alcance dos muitos olhares que circulam pela Estrada Regional que serve o Monte turístico e visitado diariamente por centenas de turistas”

Dizem que “as obras não avançam e o mato nas bermas cresce, encurtando a largura do caminho com dois sentidos para o trânsito. Em ano de eleições, houve um melhoramento: a CMF mandou cortar há dias o mato, mas pela forma como cresce, prevê-se que até à data das eleições o mato voltará a encurtar a estrada”.

A nota enviada à comunicação social informa que tanto Rui Barreto, candidato do CDS/PP à Câmara do Funchal, como o candidato dos “Somos Todos Monte” à Junta de Freguesia, Pedro Pereira, apoiado pelos democratas-cristãos, acompanham o processo que leva a estas queixas da população. Dizem que “a memória do 20 de Fevereiro de 2010 está ali presente. Todos os dias dos últimos sete anos. O motivo: do outro lado da Vereda havia uma pequena ponte por cima de um ribeiro que foi destruída pela catástrofe natural. As promessas do Governo Regional e da Junta de Freguesia não se cumprem e os moradores têm de andar 30 minutos a pé para apanhar o autocarro ou outros afazeres das suas vidas, quando antes, pela ponte, demoravam seis a sete minutos”.