Principia amanhã projecto ‘MUDAS Hotsummer’ com concerto de jazz

 

Segundo uma nota da Secretaria Regional da Economia, Turismo e Cultura, amanhã, dia 23 de Junho, principiam as actividades de Verão do Museu de Arte Contemporânea da Madeira com o projecto MUDAS.HOTsummer.

O evento, conforme somos informados, terá uma frequência anual, pretendendo estabelecer-se como um acontecimento de cultura contemporânea que procurará congregar vários sectores das artes em torno do Museu e dos projectos expositivos em cartaz. Visa, alegadamente, fidelizar públicos e criar hábitos de visita ao Museu, contribuindo também para a sedimentação da presença do Museu no contexto local, sob uma perspectiva de serviço público, cuja dinâmica se viabiliza através de uma aposta forte no desenvolvimento da componente de extensão sociocultural, chamando ao MUDAS outras Artes que não as que habitualmente o povoam, refere a SRETC.

Pretende-se, assim, convidar os seus interlocutores a agir e reflectir sobre os conteúdos em exposição, traduzindo-se numa troca de experiências multidisciplinares que se pretende, operem como veículos de interacção da comunidade com o Museu.

Eduardo Jesus, secretário regional da Economia, Turismo e Cultura, sublinha que a qualidade da oferta cultural na Região também passa por esta diversificação das actividades nos Museus.

“Longe vão os tempos em que os Museus eram entendidos como apenas espaços de contemplação. Hoje são vistos como locais de fruição cultural, onde a cultura se pode viver e experimentar. Daí que faça todo o sentido realizar nestes espaços actividades, que incluam outras artes que convidem ao diálogo com a colecção e também à descoberta dos espaços ao ar livre com propostas culturais diferentes”, sublinha o governante, convidando a que a população usufrua desta e de outras iniciativas que são promovidas ao longo de todo o ano.

O programa desta primeira edição do MUDAS.HOTsummer disponibilizará à população um conjunto de actividades que incluirão, artes performativas, música, cinema documental e oficinas criativas, além das já habituais visitas orientadas às exposições que estão patentes ao público. Acontecerá sempre ao fim de semana ao longo dos meses de Junho, Julho e Setembro. Todas as actividades são gratuitas.

Assim, amanhã, dia 23 de junho, o MUDAS abrirá em horário alargado entre as 10h00 e as 23h00, ininterruptamente, com entradas gratuitas a partir das 18h00. Pelas 19h30 acontecerá uma visita orientada às exposições, “Elia Pimenta 1939-1996”, “Xiphopagos: Eu, Chang and Eng” de Fagundes Vasconcelos e “Experiência da Forma II: Um olhar sobre a coleção do Museu de Arte Contemporânea da Madeira”. Às 21h00 terá lugar um concerto pelo sexteto Madeira Jazz Collective, agrupamento fundado em janeiro de 2015 que surge da intenção de reunir músicos madeirenses, preferencialmente residentes na região, para a criação de um projeto coletivo de partilha de experiências criativas ligadas à linguagem do Jazz. Inspirado nos exemplos dos Jazz Messengers de Art Blakey ou dos San Francisco Jazz Collective, o repertório do MJC é composto por originais, escritos pelos membros do grupo. Contam já com participações no Funchal Jazz Festival 2015 e 2016, apresentações no Teatro Municipal Baltazar Dias e no Scat Funchal Music Club, estando prevista para o próximo dia 28 de junho a apresentação pública do seu primeiro CD.

Para os meses de Julho e Setembro, o MUDAS.HOTsummer tem já confirmadas as participações da companhia de artes circenses do Chapitô e da performer Vera Mantero. Em Setembro, será apresentado um concerto, num registo Bossa Nova, pelo grupo Maracangalha, entre outras actividades.