Artistas madeirenses serão abrangidos nos apoios nacionais à internacionalização às artes

A garantia foi dada esta tarde pelo secretário de estado Miguel Honrado à deputada Sara Madruga da Costa que tem defendido em São Bento o direito dos artistas e das entidades culturais da Madeira a aceder a esses apoios.

No seguimento de uma questão formulada pela deputada madeirense, o secretário de estado referiu que será apresentado em breve um novo modelo de apoio às artes e que esse diploma incluirá as entidades com domicílio fiscal nas regiões autónomas que poderão passar assim a candidatar-se a esses apoios nacionais à internacionalização e às artes.

Refira-se que neste momento fruto da legislação nacional em vigor apenas podem aceder a estes apoios à internacionalização os artistas e as entidades culturais com domicílio fiscal em território continental, situação esta que de acordo com a deputada Sara Madruga da Costa configura uma discriminação inaceitável dos artistas madeirenses.

A deputada Sara Madruga da Costa confrontou ainda o ministro da cultura com a situação dos trabalhadores da RTP-M que está pendente de resolução e há mais de um ano a ser inventariada e sem resposta por parte do governo da república.

Na resposta o ministro da cultura quebrou o silencio e contrariando o entendimento dos trabalhadores da RTP-M considera que aqueles trabalhadores estão devidamente enquadrados e que existe uma total homogeneidade quer nas carreiras, quer nos vencimento quando comparados com os trabalhadores dos restantes centros de produção da RTP.