Se é contra a cobrança de 1,5€ para entrar no miradouro do Cabo Girão tem 30 dias para se manifestar

Foto: FN – Fabíola de Sousa- Cabo Girão

A Secretaria Regional das Finanças e da Administração Pública abriu hoje a consulta pública respeitante à proposta de portaria que estabelece as tarifas devidas pelo sistema de venda automática de ingressos para acesso de entrada ao Miradouro do Cabo Girão, em Câmara de Lobos, bem como as regras de utilização e funcionamento dos respetivos equipamentos.

Os interessados devem dirigir, por escrito, as suas sugestões, no prazo de 30 dias, a partir de agora, para o Secretário Regional das Finanças e da Administração Pública.

Segundo a proposta de portaria o sistema de venda automática de ingressos com código de barras para o acesso ao Miradouro do Cabo Girão é realizado através de torniquetes para pessoas em três entradas e duas saídas, e um para carrinhos de rodas para deficientes numa porta para entrada e saída (bidirecional).

O ingresso é por entrada de pessoa e têm um valor de 1,50 euros com IVA incluído, todos os dias exceto aos domingos.

“O Cabo Girão é um dos pontos de referência do circuito turístico madeirense, sendo necessário assegurar que o mesmo se mantém em bom estado de conservação e manutenção, justificando-se, no caso em apreço, e a exemplo do que sucede noutros pontos de referência na generalidade dos países desenvolvidos, a cobrança de um valor para o acesso a este ponto de referência turística”, justifica a proposta de portaria.

Leia mais em http://www.gov-madeira.pt/joram/2serie/Ano%20de%202017/IISerie-074-2017-04-27.pdf