Emanuel Câmara disposto a pagar cadeira de dentista se Pedro Ramos quiser retirar o serviço do Porto Moniz

image_content_341237_20161120195726
Emanuel Câmara reúne esta tarde com Pedro Ramos para dar conta das várias preocupações com os serviços de Saúde no concelho do Porto Moniz.

O presidente da Câmara Municipal do Porto Moniz está descontente com a eventualidade de alguns serviços de Saúde serem retirados do concelho, nomeadamente de Saúde Oral, além de situações que obrigam os munícipes a se deslocarem ao concelho de São Vicente.

Foi isso mesmo que Emanuel Câmara, o líder da autarquia, foi dizer ao secretário regional da Saúde, num encontro para “expor e exigir respostas aos vários problemas que afetam o Serviço de Saúde no nosso concelho e que, consequentemente, colocam em causa o bem-estar e os direitos da nossa população.”.
A informação da autarquia dá conta que o presidente da Câmara refere a existência de uma cadeira de dentista avariada “havendo rumores de que a secretaria irá retirar esse serviço”. Além disso, refere que há “uma subtração sucessiva de serviços no concelho, obrigando os nossos munícipes a se deslocarem ao concelho de S. Vicente para poderem usufruir dos mesmos (Consulta de Terapia da Fala e Nutricionista)”, e ainda “a ausência de médico de família em alguns centros de saúde do concelho, privando muitos utentes com problemas graves de saúde das necessárias consultas de acompanhamento”.
Para Emanuel Câmara, “primeiro estão as pessoas, sendo inadmissível que os serviços ou a qualidade da Saúde no nosso concelho sejam insistentemente diminuídos. Queremos ver o concelho do Porto Moniz devidamente dotado de serviços básicos e, para tal, estamos dispostos a colaborar na resolução dos problemas. No caso concreto da Saúde Oral, estamos disponíveis para, se necessário for, adquirirmos uma nova cadeira de dentista”.