Nem tomadas de assalto nem tomadas de poder na Santa Casa de Machico

misericordia-lista-a
A lista que contesta a recandidatura de Luís Delgado.

A recandidatura apresentada por Luís Delgado para a presidência da Santa Casa da Misericórdia de Machico, cujas eleições estão marcadas para amanhã, “deveria ter sido precedida de autorização da Assembleia Geral. Isto porque, a Santa Casa da Misericórdia de Machico, além de ser pessoa coletiva de direito canónico, é também uma Instituição Particular de Solidariedade Social, as quais regem-se pelo Estatuto das IPSS. Estatuto esse que não deixa margem de dúvida quanto à situação atual, não poderá o mesmo ser reeleito”.

Esta posição foi hoje novamente assumida pela lista A encabeçada por Nélia Martins, que vem contestando a aceitação da lista oponente de Luís Delgado, que hoje publica uma carta nos dois matutinos regionais, sobre a qual o FN já fez referência em anterior notícia.

A lista de Nélia Martins insiste que “não haverá tomadas de assalto nem tomadas de poder, já que a composição dos órgãos sociais da Santa Casa de Machico, se fará por escrutínio de todos os irmãos, ou seja, por eleição, à qual, legitimamente, nos apresentamos e propusemos”, reforçando a idéia de que esta lista considerada “alternativa” é “é a ação concertada e assertiva de um grupo de Irmãos preocupados com a situação atual da Santa Casa de Machico”.

Esta lista que se submete a sufrágio com a de Luís Delgado, acusa o Provedor e dá números: As despesas de representação do senhor Provedor de 2015 ultrapassam em mais de 100% o aprovado em Assembleia Geral, para despesas de representação da Mesa Administrativa. E a previsão de que as referentes em 2016 serão superiores àquelas. Mais, nas contas do ano 2015, aprovadas no ano 2016, existiam valores referentes a cartão de crédito utilizado pelo Sr. Provedor, despesas essas sem justificação a nível documental, também estas em 2016, deverão ser bem superiores”.

A lista de Nélia Martins quer fazer honras aos funcionários e e reforça os princípios que estiveram subjacentes à apresentação a votos: A mensagem da lista A tem sido no sentido de trabalhar em prol da Misericórdia, estar mais perto da comunidade na promoção e criação de novas e renovadas parcerias, com vista a potenciar os serviços existentes e gerar novas sinergias e acima de tudo, reposicionar a Santa Casa da Misericórdia de Machico, como instituição de referência, assegurando um desempenho de qualidade, fundado na confiança, na transparência e orientada para a eficiência e sustentabilidade”.