Governo aprova ação de formação específica para a produção do maracujá

mercadoUm despacho de 14 de outubro último do secretário regional da Agricultura, Humberto Vasconcelos aprova o programa da ação de formação profissional específica sectorial em “Produção do Maracujá”.

Segundo o despacho hoje publicado no JORAM e que entra amanhã em vigor, o objetivo geral deste tipo de ação de formação é “habilitar os participantes com as técnicas agronómicas aplicáveis à produção do maracujá, de acordo com as exigências vigentes, considerando a melhoria e conservação dos solos, o uso eficiente dos recursos hídricos e energéticos, a segurança alimentar, a valorização das atividades tradicionais e o aumento da capacidade produtiva”.

A aprovação da ação de formação decorre do Plano Estratégico para o Maracujá da Madeira, aprovado pelo Conselho do Governo em janeiro de 2016, visando a criação de condições que promovam o aumento do volume e da qualidade da produção, como a melhoria da comercialização, do Maracujá da Madeira, de molde a que, tirando proveito dos seus atributos diferenciadores, obtenha uma vantagem competitiva sustentável, quer no mercado local, quer nos mercados exteriores.

A duração da ação de formação profissional específica sectorial em “Produção do Maracujá”, no âmbito da formação profissional específica setorial, é de 35 horas, considerando os temas a abordar e a necessidade de conhecer a cultura “in-loco”.