Finalistas fora da casca rumo à “Ilha dos Amores”

FORA DA CASCA
Ilustração de José Alves

Após um segundo período intenso e nas vésperas de estudarem com afinco para os exames nacionais de acesso ao universidade, os estudantes do 12.º ano do país fazem a típica viagem de finalistas.Para muitos, é quase que como a sua “Ilha dos Amores”, eles que acabaram de estudar Os Lusíadas, programa obrigatório do 12.º ano de português, e que viram o esforços dos marinheiros valorizados com a mítica ilhá, oferecida por Vénus.

É na viagem dos finalistas que estes estudantes vivem a experiência de estar longe, alguns pela primeira vez, de pai e mãe. Ficam, como se costuma dizer, fora da “casca”. Faz parte do crescimento que será cada vez mais acentuado, rumo à necessária autonomia do futuro estudante do ensino superior ou do jovem que optar pelo mercado de trabalho.