JPP nas zonas altas de Santo António

jpp
Foto DR

Dando continuidade ao trabalho do Gabinete Móvel, o Juntos pelo Povo (JPP)  tem visitado, desde o início desta semana, as zonas altas do Funchal, contactando com a população, para melhor perceber as principais preocupações nestes locais.

Na Travessa da Quinta das Freiras, em Santo António, o JPP deparou-se com uma situação de perigo de desmoronamento do pavimento e de possibilidades de derrocadas, na única zona de passagem para os moradores daquela zona.

“Parte deste arruamento aluiu no temporal de 20 de Fevereiro de 2010 e constitui perigo iminente para quem transita no local. Não há muralha de suporte, nem as respetivas guardas de segurança e há risco de derrocada do pavimento, devido à falta de consolidação da escarpa a montante”, explicou Élvio Sousa, denunciando a instabilidade cada vez mais acentuada, sobretudo “em dias de chuva, fruto do escorrimento de terras do talude, aliado ao declive do local em questão”.

Por isso, Élvio Sousa considera que “a situação obriga a uma rápida sinalização de segurança e a uma pronta intervenção das autoridades. O perigo espreita e está em causa a segurança da população”.

Ao JPP, os moradores revelaram ainda preocupações no que diz respeito “à necessária requalificação das bocas-de-incêndio naquele arruamento municipal, bem como na necessidade de se proceder à regulação do estacionamento, uma vez que a paragem abusiva de carros tem condicionado, por diversas vezes, a passagem de veículos em missão de socorro, nomeadamente ambulâncias”.

Outro problema identificado pelos habitantes da Travessa da Quinta das Freiras está relacionado com a existência de árvores de grande porte, nomeadamente eucaliptos, anexas a habitações, “que provocam uma crescente angústia aos moradores”.

Tendo em conta a missão de proximidade do Movimento com a população, “estes assuntos serão encaminhados às entidades competentes”, na esperança de que surjam soluções para os problemas destes moradores, que já pediram apoio, mas ainda não foram atendidos.