Cartazes de campanha que fizeram história

cartaz laranjal
Foto Rui Marote

As campanhas eleitorais na Madeira, em tempos de grande fulgor do jardinismo, eram levadas mais a sério. O FN evoca hoje alguns destes cartazes, num tempo em que a UDP-União Democrática Popular fazia história com Paulo Martins e Martins Júnior, entre outros protagonistas, numa disputa acalorada com o PPD/PSD.

Não havias empresas a ganhar com a publicidade de cartazes na via pública nem agências de comunicação sofisticadas ao serviço do marketing dos partidos. Havia muito dinheiro mas as maravilhas da tecnologia só se impuseram mais tarde. Nestes tempos, o principal marketing era o carisma dos candidatos e alguma genialidade no contacto direto com os eleitores.

Apelos como “Preciso de si… Oposição com razão… Reduzir o laranjal…” foram os “sound bites” de campanhas eleitorais acesas de outrora, de uma Madeira em força na afirmação do laranjal social-democrata.

Os tempos mudaram. A UDP desapareceu. O CDS perdeu algum terreno. O jardinismo caiu. A oposição continua a precisar dos eleitorais mas cada vez mais sem espaço de manobra. E o laranjal? Com outra fruta, a varrer para canto a velha guarda e a fazer política num registo mais educado e politicamernte correto, que deixa a oposição sem grande palco para a intervenção.