PCP exorta Eduardo Jesus a ‘salvar’ o ‘Espaço das Artes’

debate-010.jpg.jpeg

O PCP, através do seu grupo parlamentar na ALRAM, perante a eventualidade da concretização da acção de despejo sobre o ‘Espaço das Artes’ no Funchal, e “dados os impactos que tal medida, a ir por diante, poderá ter para a defesa da promoção da Cultura e das Artes na nossa Região”, questionou a Secretaria Regional da Economia, Turismo e Cultura sobre possíveis formas de intervenção do Governo Regional com vista a uma resolução desta questão que salvaguarde os interesses dos artistas e criadores culturais.

Ricardo Lume, deputado do PCP, opina que “esta galeria constituía uma mais-valia, imprescindível para a criação e prossecução dos seus trabalhos artísticos, facultando a exposição dos mesmos ao grande público”, e considera “no mínimo, preocupante que se equacione o encerramento deste espaço sem que seja apresentada uma alternativa aos artistas”.
Por outro lado, argumenta, “é de registar que, inclusivamente, os comerciantes daquela zona consideram que a galeria é um acréscimo de valor em seu redor, caracterizando-a por “um bom ambiente” atractivo quer para os turistas quer para os residentes, sendo igualmente de salientar que até algumas escolas se vão interessando pelo local, ao ponto de organizarem visitas para apreciação das obras artísticas que ali são expostas”.
Defendendo a importância da cultura e das artes, o parlamentar diz que é  fundamental que se salvaguardem todos os direitos dos artistas e criadores culturais da Região Autónoma da Madeira, em nome da defesa de uma política de Cultura para todos”.

Exorta, pois, a Secretaria Regional da Economia, Turismo e Cultura a agir de modo a evitar a acção de despejo destes artistas, “até porque o local ficará vazio e sem utilização”.