Clero promete continuar bom trabalho na “tropa”

Comando
Rui Clero (à esquerda) rende Marco Serronha (à direita). Foto Cristina Costa e Silva.

(Cristina Costa e Silva) O Comando Operacional da Madeira já tem novo número um.

Foi esta manhã, no Pico da Cruz, sob a presidência de Ireneu Barreto, que Rui Clero recebeu os destinos do COM, por ocasião das comemorações do 23° aniversário daquela estrutura militar.

O militar que recebeu o comando, o Major General Rui Clero, assumiu que vai continuar a política seguida até aqui pelo COM e que o bom relacionamento entre civis e militares vai continuar a existir.

Na primeira vez que Miguel Albuquerque esteve presente como presidente do Governo Regional da Madeira e num momento a que não faltou Pina Monteiro, chefe do Estado Maior General das Forças Armadas, foi enaltecida a presença das entidades oficiais civis e o excelente espírito de colaboração entre as instituições na Madeira.
Pina Monteiro refletiu sobre a determinada e elevada importância geoestratégica da Madeira, justificando por isso a presença permanente de um oficial general diretamente dependente do Estado Maior General das Forças Armadas.

Assumiu que podemos orgulhar-nos do empenho e dedicação dos militares e civis do COM e enalteceu o carinho que Marco Serronha ganhou dos homens que comandou, convicto que o major general cessante deixou uma marca na Região.
Ao major general que entra, desejou que continue o bom relacionamento com as entidades como tem acontecido até agora.

Antes, o Major General Marco Serronha realçou as excelentes relações existentes entre as instituições civis e militares. A reflexão feita sobre os três últimos anos, mas sobretudo pelo último, em que não houve, felizmente, ocorrências naturais, referiu a transferência para o edifício principal do Comando do Centro de Operações que desde há muitas décadas estavam em instalações provisórias em pavilhões pré-fabricados.