Deputados do PSD denunciam degradação do Estabelecimento Prisional

fab_0274.jpg

O grupo parlamentar do PSD visitou o Estabelecimento Prisional do Funchal. Adolfo Brazão foi o porta-voz desta visita, na qual os parlamentares social-democratas tiveram uma reunião com o director daquela cadeia.

Conforme referiu o porta-voz, o objectivo foi “encontrar alguns problemas que possamos ajudar a resolver, embora estabelecimentos prisionais não sejam da alçada do Governo Regional, mas do Governo da República. Mas temos sempre a possibilidade de fazer recomendações junto do Governo Central”.

De acordo com Adolfo Brazão, o edifício tem 30 anos mas está bastante degradado, porque “esta zona é muito húmida e não sei se a construção terá sido das melhores”.

A administração do estabelecimento depara-se com dificuldades financeiras, havendo uma série de problemas que têm de ser resolvidos mas que não estão orçamentados, pois não há dinheiro para isso, disse o deputado.

A ala para as mulheres, que está projectada, ainda não foi feita. As mulheres reclusas estão numa zona que é provisória há 20 anos, referiu, a título de exemplo.

As caldeiras, por outro lado, têm de ser substituídas, as cozinhas também… Há toda uma série de problemas que têm de ser resolvidos, mas não há dinheiro.

O estabelecimento prisional, disse, não está na sua capacidade máxima, já que admite cerca de 300 reclusos e estão lá cerca de 270, disse; 70 por cento deles são madeirenses, havendo alguns reclusos vindos de outras partes do país, e alguns estrangeiros.