PS critica Governo por causa do novo hospital

ps

O presidente do PS-Madeira, Carlos Pereira, na sequência das Jornadas da Saúde realizadas pelo partido e dedicadas ao tema do novo hospital, declarou que a reunião “foi muito produtiva e importante para nós”, porque permitiu perceber o ponto da situação relativamente às questões essenciais relativas ao projecto da nova infraestrutura hospitalar.

Na posse do conhecimento do orçamento para 2016, e incompreensivelmente, na perspectiva do PS, “o Governo Regional não tem um único euro dedicado ao novo hospital”.

Para os socialistas, isto é algo de estranho, e deve ser estranho para o povo da Madeira.

“Um governo que se empenhou tanto na ideia de que tem de haver um novo hospital, contrariamente ao anterior governo, já fez dois orçamentos, já fez um programa de Governo, e em nenhum dos documentos que fez incluiu um único euro para o novo hospital, e no programa de governo não explicou sequer como iria fazê-lo”, denunciou.

“Isto leva-nos a reflectir sobre se o governo está de facto convencido de que tem de criar de facto um projecto estratégico sério para o novo hospital e ter verbas associadas ao mesmo, ou se está a fazer disto uma fantasia para disfarçar aquilo que tem sido a sua incapacidade de dar um passo em frente sobre como deve financiar o novo hospital”.

O PS sublinhou que, de forma muito responsável, juntou todos os partidos que têm deputados da Madeira com assento na Assembleia da República para encontrar um consenso sobre matérias que são importantes para a Madeira, e isto muito antes de haver sequer um governo do Partido Socialista.

“Acabámos por nos entender nessa altura apenas na questão do hospital, mas que para nós foi muito importante, porque é um consenso muito relevante. Ora,.para nossa surpresa, o PSD-Madeira, na Assembleia da República, apresentou um projecto de resolução, sem consultar ou avisar os partidos que fizeram parte desse consenso”, criticou Carlos Pereira.

“Isto revela que o PSD não está verdadeiramente interessado em ter soluções que ajudam os madeirenses”. A guerrilha partidária é mais o seu objectivo, criticou. E os deputados do PS “não aceitam ser nenhuns matrecos nesta guerrilha partidária que o PSD gosta de fazer e que prejudica os madeirenses”.

Carlos Pereira fez ainda um desafio ao presidente do Governo, exigindo que Miguel Albuquerque clarifique junto dos madeirenses o que é que quer, como quer fazer e que colaboração quer para esta questão do novo hospital.