Madeira quer aprofundar relações com a Organização Mundial de Turismo

eduardo-jesus-001

«Existem condições para que a Madeira possa aprofundar e reforçar as suas relações com a Organização Mundial do Turismo (OMT). Ligações que têm a ver com o papel que o nosso destino pode vir a desempenhar no seio desta organização, relativamente às quais existe uma total abertura e disponibilidade». É desta forma que Eduardo Jesus se refere ao encontro que estabeleceu, na manhã de ontem, com o Secretário-Geral da OMT, Taleb Rifai, no final da Conferência Ministerial a que assistiu em representação da Região, no âmbito da sua participação na Feira de Turismo World Travel Market, que decorre em Londres.

Segundo um press release, agradado com esta abertura, Eduardo Jesus sublinha «a importância da Madeira retomar a sua presença, ao mais alto nível, neste tipo de organizações», salientando as oportunidades, os contactos e a capacidade de intervenção que estas parcerias traduzem «para a imagem e para a contínua melhoria do posicionamento de destinos que, tal como o nosso, se desejam afirmar, com competitividade, no mercado».

Durante a Conferência Ministerial, subordinada à problemática da marca e da comunicação dos destinos, foram muitos e diversos os casos práticos apresentados, numa reflexão que teve por objetivo analisar as principais características que devem nortear a promoção de um destino turístico e os canais que, hoje, existem para esse mesmo fim. Aliás, grande parte do debate centrou-se, precisamente, nas redes sociais e nas novas tecnologias da informação que atualmente sustentam essa mesma promoção, assim como na mudança comportamental do cliente que é, hoje, o principal decisor e agente em todo o processo, desde a escolha do destino até à forma como esse destino é experienciado.

No fundo, «as principais conclusões que resultaram desta Conferência – e que apontam para a necessidade de uma comunicação rápida, clara, concisa e, sobretudo, honesta – encontram-se perfeitamente sintonizadas com o que também defendemos, em termos comunicacionais, para o nosso destino», salientou Eduardo Jesus, acrescentando que é «sempre importante constatar que estamos a trabalhar no rumo certo, acompanhando a evolução e, sobretudo, preparando um caminho que mais não visa do que conseguir atrair e satisfazer os turistas que nos procuram, com a máxima seriedade na mensagem que lhe fazemos chegar».

Relativamente à participação na Feira propriamente dita, ontem foi, segundo o governante, mais um dia intenso em matéria de reuniões de trabalho e as «perspectivas mantêm-se bastante positivas».