PSP levantou mais de 100 autos por causa da droga em 2014

A superitendente Madalena Amaral apresenta alguns dados sobre a actuação da PSP contra o flagelo da toxicodependência
A superintendente Madalena Amaral apresenta alguns dados sobre a actuação da PSP contra o flagelo da toxicodependência (Foto Rui Marote)

Segundo dados que nos foram facultados pela Polícia de Segurança Pública da Madeira, no âmbito do dossier que ontem iniciámos, dedicado ao problema das drogas na Região, e que hoje concluímos, a PSP, na Madeira, tem verificado uma ligeira flutuação nas quantidades e tipologias de drogas apreendidas, tendo registado, no primeiro semestre de 2015, cerca de 30 detidos e mais de 80 outros intervenientes em crimes desta natureza.

A substância mais sinalizada pela PSP é o Haxixe, seguido da Liamba.

numeros-das-drogas

Esta tendência – sublinha a comandante regional da PSP, superintendente Madalena Amaral – acompanha as flutuações dominantes expressas no  Relatório Anual de Segurança Interna (RASI) – Ano 2014, no que concerne referente ao Crime de Tráfico de Estupefacientes: este ilícito apresenta tendência de crescimento, tendo sido registadas ao nível nacional cerca de 5.000 apreensões, num total aproximado de 3.738 Kg de cocaína; 35 Kg de heroína; 32.848 Kg de haxixe e 6.739 unidades de ecstasy. No ano transacto, foram efectuadas 4.287 detenções pelas autoridades policiais.

“Em termos da Região Autónoma da Madeira”, reza a informação que nos foi facultada pela PSP, “sem embargo deste assunto ser melhor dirigido à Polícia Judiciária, entidade policial com robustas competências na investigação do tráfico internacional/nacional de estupefacientes, a PSP vocaciona também a sua
intervenção quotidiana para a prevenção (mormente através das equipas do policiamento técnico de proximidade), investigação e repressão – de índole criminal e ainda para o plano dos ilícitos de mera ordenação social – deste flagelo, de profunda
complexidade e implicações sociais”.

Em matéria de consumos ilícitos com enquadramento contraordenacional, o Comando Regional da PSP levantou mais de 100 autos no ano de 2014, tendo, no arco do primeiro semestre de 2015, remetido cerca de 60 autos de ocorrência à Comissão de
Dissuasão da Toxicodependência.

Complementarmente, informa a superintendente Madalena Amaral, a PSP tem desenvolvido várias iniciativas pedagógicas de sensibilização/informação junto de diferentes públicos-alvo, sobretudo através das equipas do modelo integrado de Policiamento de Proximidade, granjeando um acolhimento razoável dos parceiros sociais e dos destinatários das acções.

“Nesse contexto da prevenção da toxicodependência, temos estreitado a articulação com outras Instituições com interesses e responsabilidades na matéria, tal como a Unidade Operacional de Intervenção em Comportamentos Aditivos e Dependências do IASaúde, de modo a convergir numa actuação integrada e de molde regional”, refere.