Dançando com a Diferença leva ‘Bichos’ ao Centro das Artes

dançando com a diferença
O Dançando com a Diferença está a preparar a sua próxima criação. Trata-se de BICHOS, de Rui Lopes Graça, baseada na obra homónima de Miguel Torga. Esta é a vigésima criação deste coletivo com sede na Madeira.

A coreografia será exibida pela primeira vez ao público, em antestreia, no palco do auditório do Centro das Artes Casa das Mudas, na Calheta-Madeira, no próximo dia 27 de setembro às 17h. O desenho de luz e do espaço cénico é da responsabilidade de Nuno Meira.

É a primeira vez que o Dançando com a Diferença reúne diferentes co-produtores no apoio à produção de um seus espetáculos. A Câmara Municipal do Funchal e o Grupo Sousa são os dois coprodutores associados até este momento e até a estreia, no mês de janeiro de 2016, a companhia madeirense deseja ter um terceiro co-produtor confirmado.
Além das co-produções o “crowdfunding”, que prevê o financiamento colaborativo, é outra das estratégias adotadas pelo Dançando com a Diferença para a viabilização desta produção.

“Desta vez optámos por um novo formato, uma nova forma de partilhar o nosso trabalho com o público que sempre tem nos acompanhado. A antestreia seguida de conversa entre o coreógrafo, intérpretes e o público presente é uma oportunidade para que as respostas do público possam, eventualmente, ser refletidas no trabalho final. O público, com as suas doações será, de alguma forma, o quarto coprodutor de BICHOS.”, refere o diretor artístico Henrique Amoedo.

Henrique Amoedo, o diretor artístico da companhia, refere sobre esta criação que “foi um processo que durou trinta dias. Depois do regresso do Rui Lopes Graça à Lisboa, continuamos a trabalhar e agora chegou o momento de mostrar ao nosso público, o resultado daquilo que fizemos até este momento. Ainda há parte do trabalho a ser concluída mas, tenho a certeza de que o público que gosta do nosso trabalho e que tem vontade de contribuir connosco, acederá a este convite e será surpreendido com o que encontrarão em cena”.

“Bichos” é um espetáculo trabalhado a partir da obra homónima de Miguel Torga, que pretende abordar questões fundamentais sobre a sociedade e a própria existência.

“Animais humanizados ou humanos quase animalizados, aparecem aqui em luta consigo mesmos, com o meio em que vivem e com o Divino. Diferentes entre si nas suas particularidades, estes bichos são todos parte da mesma Arca de Noé; sítio e terra mãe onde todos caminham numa luta igual pela vida e pela liberdade. São dilemas humanos, mas partilhados quer pelos homens quer por animais em que o Homem é mais um bicho entre outros e não ocupa um lugar privilegiado”.

Em Torga, a evolução afastou o Homem da natureza, condenando-o à perdição e, com BICHOS, viaja em busca da sua essência selvagem, da pureza dos instintos, pondo em causa Deus, liberdade, sociedade e a relação do individuo com elas.

Pensando que nenhum tem um lugar especial na criação, aqui relembramos que viver não basta. A dignidade humana  obriga a que, a vida só valha a pena em plena liberdade; que a rebeldia que não aceita domesticações ou conformismos, é o meio seguro para cada um encontrar o seu papel no coletivo, sem perder a sua liberdade, refere o ‘Dançando com a Diferença’.

FICHA ARTÍSTICA:

BICHOS

Direção artística: Henrique Amoedo

Coreografia: Rui Lopes Graça

Figurinos: a definir

Desenho de luz e espaço cénico: Nuno Meira

Design gráfico: Melissa Corrêa / Niponica

Desenhos da projeção: Carolina Caetano

Direção técnica: Maurício Freitas

 

Elenco / Personagens

Aléxis Fernandes / Galo (Tenório)

Bárbara Matos / Cão (Nero)

Joana Caetano / Gato (Mago)

Joanna Ako / Burro (Morgado)

José Manuel Figueira / Touro (Miura)

Nuno Borba / Homem (Senhor Nicolau)

Pedro Alexandre Silva / Diretor

Sofia Marote / Cigarra (Cegarrega)

Telmo Ferreira / Corvo (Vicente)

 

Produção: AAAIDD

Coprodução: Câmara Municipal do Funchal e Grupo Sousa (terceiro coprodutor a definir)

Apoios: Grupo Porto Bay, Voluntários com Asas – TAP / Programa Donate Miles

Onde: Centro das Artes Casa das Mudas

Quanto: doação mínima de 15€ (para associados da AAAIDD, 10€)

Quando: domingo, 27 de setembro às 17h