Portefólio: as festas do nosso contentamento

icon.cidadeTem sido preocupação das entidades oficiais ligadas ao turismo diversificar a oferta do destino Madeira, para além do tradicional binómio mar e sol. O Funchal, capital do arquipélago, apresenta-se na linha da frente num calendário de eventos versátil e abrangente, tanto nas épocas do ano como nas temáticas. Cultura, música, património, desporto e sectores tradicionais distribuem-se em ambiente festivo por quase todos os meses do ano, mantendo a cidade no centro dos principais cartazes turísticos.

O vinho Madeira será o rei da festa na cidade, a partir de 30 de agosto.
O vinho Madeira será o rei da festa na cidade, a partir de 30 de agosto.

agosto/setembro – O próximo grande evento começa já no final deste mês. De 30 de agosto a 6 de setembro realiza-se a Festa do Vinho da Madeira, um acontecimento que se reparte entre o Funchal e a freguesia do Estreito de Câmara de Lobos. Na baixa da cidade, especialmente na Avenida Arriaga, realizam-se quadros vivos e espetáculos alusivos ao Vinho Madeira e a todas as suas tradições etnográficas e culturais. A animação está, geralmente, a cargo de bandas filarmónicas e de grupos folclóricos. No Estreito de Câmara de Lobos, terá lugar a 5 de setembro a Vindima ao Vivo composta pela apanha da uva, na qual participam madeirenses e turistas, seguida de cortejo etnográfico até ao local onde será feita a pisa da uva envolta num ambiente festivo, que conta com animação musical e gastronomia regional.

festival de orgão
Integrado nos Festivais Culturais da Madeira, o Festival de Órgão traz milhares de amantes da música às igrejas da Região.

outubro – Entre os dias 9 e 18, será a vez do Festival de Órgão da Madeira. Realizado pela primeira vez em 2010, este festival de 10 dias oferece um reportório de música clássica com o novo órgão da Igreja do Colégio, bem como outros órgãos restaurados portugueses, italianos e ingleses dos séc. XVIII e XIX. Durante o festival, uma apresentação musical é realizada a cada noite numa das igrejas da Madeira, incluindo a Catedral do Funchal, o Hospício de Bom Jesus, a Igreja de São Pedro, a Igreja de Nossa Senhora de Guadalupe, a Igreja de São João Evangelista (Colégio), a Igreja de Nossa Senhora da Conceição e do Convento de Santa Clara.

novembro – O Festival Internacional de Cinema do Funchal, a decorrer entre 10 e 17, promete fazer as delícias dos cinéfilos, apresentando uma ampla seleção de filmes independentes inseridos numa diversidade de géneros. Realizado no Teatro Municipal Baltazar Dias, este festival com a duração de uma semana, inclui um concurso internacional de longas e curtas-metragens, bem como a atribuição de prémios nas categorias de animação e documentário e de filmes produzidos na Madeira. Todos os anos é feita uma retrospetiva dos melhores realizadores portugueses

dezembro – A partir de setembro os eventos abrandam no ritmo, mas lá para dezembro a cidade volta a vestir-se de gala para a verdadeira Festa madeirense. A quadra de Natal e Fim de Ano encerra com pompa e brilho doze meses de animação. De 1 dezembro a 6 de janeiro, as ruas da cidade iluminam-se através de milhares de lâmpadas. São as tradicionais iluminações de Natal que, este ano, foram adjudicadas a uma empresa madeirense pelo valor de 1,8 milhões de euros, menos 200 mil que no ano passado.

As lapinhas e presépios trazem à cidade às vivências da Festa.
As lapinhas e presépios trazem à cidade às vivências da Festa.

A partir de 11 de dezembro será a vez de as exposições natalícias mostrarem que tradição e inovação, cultura e entretenimento, convivem de mãos dadas. A música andará na rua e as barracas de comes e bebes farão as honras aos verdadeiros sabores da Festa, como a carne vinho e alhos e a sopa de trigo.

Com o ano a chegar ao fim, os olhos levantam-se para o céu. A noite de 31 de dezembro recebe o Ano Novo com todo o esplendor do fogo de artifício, lançado de 50 postos. As iluminações do anfiteatro e os barcos na baía unem-se numa explosão de luz e som, em jeito de boas vindas, fazendo deste cartaz uma referência mundial, ao ponto de constar no livro dos recordes do mundo Guiness.

janeiro – O Cantar dos Reis, embora já com o primeiro mês do ano a correr no calendário, continua a marcar a quadra natalícia. Repleta de cânticos e melodias, esta festividade é celebrada na 12.ª noite após o Natal. Tradicionalmente, grupos de pessoas vagueavam pela noite, cantando e tocando músicas de porta a porta. Hoje, realizam-se concertos ao ar livre por toda a ilha, incluindo na Ribeira Brava, em Câmara de Lobos e no auditório do Jardim Municipal, no Funchal. Os animados cânticos tradicionais são interpretados pelos grupos musicais locais.

O natal e o Fim de Ano fecham com chave de ouro o calendário.
O Natal e o Fim de Ano fecham com chave de ouro doze meses de iniciativas.

fevereiro – Em 2016, o Funchal promete ser tão festivo tal como os anos anteriores. O Carnaval, de 3 a 10 de fevereiro, dá o sinal de partida ao calendário de eventos. A temporada carnavalesca da Madeira, uma das maiores festas de rua da Europa, evoca o espírito efusivo do Rio de Janeiro. As celebrações começarão no sábado, dia 6, com o exuberante cortejo pelas ruas do Funchal, exibindo as melhores bandas e escolas de samba com os seus trajes coloridos, reunindo mais de mil foliões. A festa mantém-se ao longo da semana e termina na terça-feira gorda, dia 10, com o fantástico Cortejo Trapalhão, quando as ruas se enchem de “mascarados”, numa expressão genuína da tradição popular.

abril – Com a chegada da primavera, o Funchal faz jus à sua fama de jardim à beira-mar plantado. As principais artérias da cidade aproveitam o sol para receber a Festa da Flor, evento que, no próximo ano, terá lugar de 7 a 13 de abril. Todos os anos, duas semanas depois da Páscoa, realizam-se os festejos de homenagem às flores madeirenses. Por ocasião da Festa da Flor, as principais ruas do Funchal são invadidas por um desfile de carros alegóricos que exibem as magníficas espécies florais da ilha e deixam no ar suaves perfumes. Na véspera do cortejo, marcado para dia 10, milhares de crianças voltam a reunir-se na Praça do Município para depositar uma flor e construir o chamado “Muro da Esperança”. A construção de tapetes florais, atuações de grupos folclóricos, concertos de música clássica e diversos espetáculos de variedades marcam uma festa que tradicionalmente faz disparar a ocupação hoteleira.

A Festa da Flor costuma trazer milhares de turistas e encher hotéis.
A Festa da Flor costuma atrair milhares de turistas e encher hotéis.

A cultura estará também em destaque durante o mês de abril. Em 2016, a 5ª edição do Madeira Film Festival marca presença no Hotel Reid’s Palace e no Teatro Municipal Baltazar Dias, entre 25 de abril e 1 de maio.

Realizada à sombra dos belos jacarandás, a Feira do Livro voltará à Avenida Arriaga para mais uma semana de contacto com as letras. As livrarias locais e as editoras portuguesas estarão no local para divulgar os títulos mais recentes a preços de promoção. Os visitantes poderão participar em eventos literários, como lançamentos de livros e sessões de poesia, assistir a animação infantil, exposições e música ao vivo.

maio – Os amantes das quatro rodas costumam ter no mês seguinte o Reid’s Palace Classic Auto Show, uma exposição de automóveis vintage e clássicos. Ao longo da Estrada Monumental, entre o Reid’s Palace e o Largo da Paz, tem sido possível apreciar uma coleção única de automóveis, motas e scooters raros e restaurados, de uma outra era.

Junho é mês do Festival do Atlântico, espetáculo piromusical.
Junho é mês do Festival do Atlântico, espetáculo piromusical.

junho – Com o mês dos Santos Populares cumpre-se o Festival do Atlântico. Em 2016, a competição de fogo de artifício está marcada para os sábados de 4, 11, 18 e 25 de junho.
O Festival do Atlântico é um evento anual que combina entretenimento e cultura. É composto por três iniciativas: o Festival de Música da Madeira, o Concurso Internacional de fogo de artifício e espetáculos de bandas filarmónicas no centro do Funchal. Os eventos musicais realizam-se no Palácio de São Lourenço, no Teatro Municipal Baltazar Dias, na Casa das Mudas e em várias igrejas da capital madeirense. Todos os sábados à noite durante o mês de junho, participantes de diversos países organizam espetáculos de fogos de artifício acompanhados de música, fazendo parte do Concurso Internacional de fogo de artifício.

julho – O Funchal Jazz Festival tem no Parque de Santa Catarina o seu palco privilegiado. Transformou-se num dos eventos culturais mais importantes da Madeira. Os visitantes acorrem à ilha para assistir a espetáculos de artistas de jazz consagrados a nível mundial, bem como de bandas e músicos locais. As jam sessions, as aulas profissionais e os workshops para os amantes do jazz também são eventos muito concorridos.

A música tradicional costuma igualmente animar o Jardim Municipal, durante o mês de julho.O Festival Raízes do Atlântico, uma marca no panorama cultural da Região, tem enriquecido as noites de verão com sonoridades oriundas dos quatro cantos do mundo, tendo como elementos de ligação a música tradicional madeirense e lusofonia.

O desporto motorizado a marcar a agenda da cidade. Foto de Miguel Moniz
O desporto motorizado a colocar a cidade em “altas rotações”. Foto de Miguel Moniz

agosto – Os carros de rali dominam a paisagem madeirense ao longo dos três dias de Rali Vinho da Madeira. Esta prova profissional atrai um grande número de pilotos europeus cuja condução é testada pelos percursos montanhosos da ilha, pelas estradas sinuosas e pelo seu clima imprevisível. Os fãs deste desporto podem assistir à prova e admirar a perícia dos pilotos. O Rali Vinho da Madeira é um dos principais eventos do Campeonato Europeu de Rallies da FIA. Em 2016, o Rali vai para a estrada de 28 a 30 de julho.