Acidente coloca Tiago Monteiro fora da corrida de Vila Real

Acidente de Tiago Monteiro em Vila Real
Acidente de Tiago Monteiro em Vila Real

*Com Lília Castanha

O piloto chinês Ma Qing Hua (Citroen C-Elysée) venceu a segunda manga da corrida do campeonato do mundo de carros de turismo (WTCC) no circuito citadino de Vila Real neste domingo. Esta corrida foi marcada por três acidentes. Tiago Monteiro foi o protagonista do primeiro logo após a partida, ficando excluído da corrida, provocando uma enorme tristeza no público presente que estava claramente esperançado de ver um português no pódio .

Tiago Monteiro partiu da quinta posição da grelha e procurou ganhar lugares logo na partida  tentando aproveitar uma abertura entre os Lada Vesta dos holandeses Nick Catsburg e Jaap Van Lagen. Mas os pilotos da marca russa espremeram o Honda e o embate no muro de betão foi inevitável, sendo Monteiro assistido no hospital do circuito. Deste acidente, que motivou a entrada do safety-car até à sexta volta, resultou também a desistência de Jaap Van Lagen.

O piloto português afirmou que o risco que tomou nada teve a ver com o facto de estar a correr em Portugal, frente ao seu público, e teceu largos elogios ao circuito transmontano, no qual competiu pela primeira vez.

“O circuito é fantástico. É um desafio muito grande para os pilotos e acho que até agora foi a corrida mais impressionante do campeonato em termos de público. Muita adrenalina e muito difícil. Há aqui dois ou três pormenores que podem ser melhorados e vão ser agora analisados, mas não é grave”, disse.

Nas contas do campeonato, o circuito adaptado de Vila Real foi positivo para o argentino José María López, que continua no comando com 322 pontos, com 55 de vantagem sobre o francês Ivan Muller e 102 a mais do que o terceiro classificado, o também francês Sébastien Loeb. Relativamente a Tiago Monteiro, caiu de quarto para sétimo classificado, sendo neste fim de semana ultrapassado pelo húngaro Norbert Michelisz (Honda), pelo italiano e companheiro de equipa Gabriele Tarquini e pelo chinês Ma Qing Hua.

De referir ainda que este acontecimento desportivo levou Vila Real até aos quatro cantos do mundo. Os hotéis e restaurantes da região ficaram bastante satisfeitos com a aderência do público que se espalhou pelos 4,7 quilómetros do circuito citadino de entrada livre, para assistir a esta prova com sete categorias e cerca de 200 pilotos. Os hotéis registaram uma procura fora do normal e as bancadas para assistir ao evento foram todas vendidas.